Nova coleção da Dior aposta em feminilidade moderna

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

A produção audiovisual que anunciou a nova coleção foi dirigida por Matteo Garrone e inspirada em elementos das cartas de tarô

A diretora de criação de moda feminina da Dior, Maria Grazia Chiuri, é conhecida por suas coleções elaboradas. E os 45 looks da coleção de alta costura Primavera-Verão 2021 não decepcionam. Mais uma vez, Chiuri mergulhou no DNA da maison para criar uma série com design luxuoso, que dá um toque moderno a elementos medievais. Dentre os vários modelos é fácil identificar o clássico terno e a jaqueta da Dior, mas todos eles trazem a modernidade feminina com elementos majestosos e com referências aos anos 1940 e 1970.

Chiuri buscou inspirações no próprio Christian Dior e em uma de suas maiores paixões: a profecia. Dior era fascinado pelos sinais que prenunciavam seu destino no mundo da moda. “Sua autobiografia é marcada por diversos encontros fatídicos com personalidades visionárias.” Em um comunicado oficial sobre a nova coleção, a Dior relembra uma profecia do estilista que virou realidade: “Será extraordinário. Sua marca vai revolucionar a moda”.

VEJA TAMBÉM: Nova instalação da Cartier em Macau vende itens exclusivos de até US$ 2,3 milhões

Veja, na galeria de fotos a seguir, alguns dos modelos da nova coleção:

  • Ao criar vestidos luxuosos e ternos franceses clássicos para mulheres majestosas em essência e estilo, Chiuri desenhou modelos abstratos para corpetes autênticos com trabalhos em baixo-relevo e aberturas com ilustrações de Pietro Ruffo. Os ternos da nova coleção são confeccionados em veludo preto e com novas curvas. Ao brincar com o clássico tom cinza da marca, a estilista utiliza essa cor em tecidos como tweed, cashmere e organza em forma de calças, capas e saias.

    Reprodução/Forbes
  • Chiuri usou as cartas de tarô para acessar a esfera mágica e torná-las a base do tema da nova coleção. Sentindo uma conexão com mundos imaginários, ela queria encontrar uma maneira de se conectar com a essência do mundo em um momento incerto e tomado pela Covid-19. Através das várias silhuetas, a diretora criou uma coleção inspirada na misteriosa beleza das cartas de tarô para mostrar que a alta costura continua a ser a base para experimentações e possibilidades.

    Reprodução/Forbes
  • A produção audiovisual que revelou a coleção foi dirigida por um dos mais conhecidos diretores italianos, Matteo Garrone. Além de utilizar a iconografia do tarô Visconti-Sforza, o roteirista se inspirou no Duque de Milão do século 15 para usar o baralho de tarô como a base criativa do filme da nova coleção da Dior.

    Reprodução/Forbes

Ao criar vestidos luxuosos e ternos franceses clássicos para mulheres majestosas em essência e estilo, Chiuri desenhou modelos abstratos para corpetes autênticos com trabalhos em baixo-relevo e aberturas com ilustrações de Pietro Ruffo. Os ternos da nova coleção são confeccionados em veludo preto e com novas curvas. Ao brincar com o clássico tom cinza da marca, a estilista utiliza essa cor em tecidos como tweed, cashmere e organza em forma de calças, capas e saias.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).