Entregas de jatos executivos recuam 20% em 2020 por causa de pandemia

David Becker/Reuters
David Becker/Reuters

A aviação executiva se recuperou mais rápido da pandemia do que as companhias aéreas comerciais

As entregas globais de jatos executivos recuaram 20,4% em 2020, para 644 aeronaves, com o peso da pandemia na produção no início do ano, afirmou a Associação de Fabricantes de Aviões (Gama, na sigla em inglês), hoje (24).

Apesar de fabricantes de jatos executivos como Gulfstream, Bombardier e Textron terem visto uma recuperação nas entregas durante os últimos três meses de 2020, a indústria não espera uma retomada total para níveis pré-pandêmicos este ano.

LEIA MAIS: Colaboração entre Porsche e Embraer oferece combo de jato e carro esportivo por US$ 10,9 mi

A aviação executiva se recuperou mais rápido da pandemia do que as companhias aéreas comerciais, ajudada por demanda de compradores de primeira viagem, rotas de lazer e consumidores endinheirados. “Os comportamentos estão mudando. Os compradores não estão mais fazendo perguntas que eles normalmente teriam feito sobre a aeronave em termos de desempenho”, disse Mike Amalfitano, presidente-executivo da divisão de jatos executivos da Embraer, durante apresentação dos dados da Gama. “Eles estão focados em quanto ele é limpo. Eles estão focados na qualidade do ar”, afirmou.

Restrições de viagens e problemas de produção pesaram sobre as entregas do setor, enquanto a demanda corporativa permaneceu lenta. No entanto, Tony Lefebvre, diretor de operações da Signature Flight Support, disse que está vendo “brotos verdes” de demanda por viagens corporativas com o lançamento de vacinas contra a Covid-19. “Estamos começando a ver o retorno dos negócios”, disse ele. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).