10 melhores países para o turismo sustentável

Ranking da Euromonitor International foi organizado com base em sete pilares e 57 indicadores de sustentabilidade.

Ana Cipriano
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

Islândia é referência em programas e iniciativas com baixa emissão de carbono

Acessibilidade


O surgimento de novas variantes do coronavírus e os avanços dos programas de vacinação globais tornam a recuperação do turismo mais complexa e menos linear. Com fronteiras fechadas, lockdowns, suspensão de voos e viagens e fechamento de negócios ao redor do mundo, o setor foi um dos mais afetados pela atual condição sanitária mundial.

A pandemia de Covid-19, no entanto, motivou atores de diversos segmentos a repensarem modelos para o turismo. O crescimento da conscientização acerca da necessidade de desenvolver sistemas e processos menos destrutivos, pensando na saúde do planeta e das pessoas frente às condições e projeções climáticas, enfatizou a importância do turismo sustentável. O levantamento “Euromonitor Consumer Lifestyles Survey” estima que, em 2021, 66,4% dos consumidores globais querem ter impacto positivo no meio ambiente por suas ações diárias.

VEJA TAMBÉM: Turismo para as altas latitudes se aquece com novas expedições à Antártica e ao Ártico

A essência do turismo sustentável é baseada nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs) da Organização das Nações Unidas (ONU). Pensando nisso, a Euromonitor International, empresa de pesquisa de mercado, criou o Sustainable Travel Index. Por meio de sete pilares – sustentabilidade ambiental, social e econômica, risco, demanda, transporte e hospedagens sustentáveis –, o índice analisa 57 indicadores em 99 países para determinar, de forma comparativa, a performance dos destinos.

No ranking de 2020, os 20 primeiros países são europeus, com destaque para a região escandinava, onde 65% dos negócios de viagem já implementaram estratégias sustentáveis, segundo o estudo “Voice of the Industry Sustainability Survey”. A performance positiva se deve, entre outros fatores, ao comprometimento da União Europeia com a agenda sustentável que se traduziu, em 2019, no Pacto Ecológico Europeu, que tem o objetivo de zerar as emissões de carbono até 2050 e cumprir os objetivos do Acordo de Paris até 2030.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Além de publicar o ranking geral, a Euromonitor também disponibilizou os dez destaques de cada pilar do turismo sustentável. Em termos de sustentabilidade ambiental, quem aparece em 1o lugar é Moçambique, que conta com uma grande variedade de parques e áreas de proteção e conservação ambiental.

Áustria, Islândia e República Tcheca lideram no quesito sustentabilidade social, performando bem em educação, igualdade, paz e liberdade. Os países asiáticos são os que lideram a lista de sustentabilidade econômica, com Hong Kong no topo do ranking. Essa conquista é resultado da “Hello Hong Kong Campaign”, que incentivava a população a explorar o turismo doméstico. Em 2020, quem apresentou as melhores taxas de crescimento nesse segmento foram Japão, Israel e Itália.

A indústria de viagens e turismo está suscetível a riscos que envolvem geopolítica, desastres naturais e doenças. Nesse quesito, quem aparece no topo da lista como o país mais sustentável ao lidar com essas questões é a Arábia Saudita.

LEIA TAMBÉM: 7 viagens de volta ao mundo para o pós-pandemia

Já o ranking na categoria demanda sustentável é liderado pela Islândia, que, mesmo tendo uma das piores pontuações do mundo em relação à proporção de visitantes internacionais por habitante, experimenta um gasto médio diário por turista que compensa esse déficit.

Na categoria transportes sustentáveis, que considera a dependência de aviões em relação a trilhos e outros modais, quem lidera é a Áustria. O país se beneficia da iniciativa de smart cities para investir em soluções de mobilidade ecologicamente corretas. Viena é parte da iniciativa 100 Climate Neutral Cities, e serve como modelo de inovação urbana para outras cidades.

A Lituânia é a líder em hospedagem sustentável. O país apresenta desempenho exemplar no uso de água, energia e suprimentos e pegada de carbono, principais métricas utilizadas para comparar os países nesse segmento.

No ranking geral, o Brasil aparece na 54ª posição e não é destaque em nenhuma das categorias do levantamento. Mesmo não apresentando um desempenho excepcional no relatório da Euromonitor, o país foi o 32º no último Relatório de Competitividade de Turismo e Viagens do Fórum Econômico Mundial (WEF, na sigla em inglês) publicado em 2019. No mesmo estudo, foi considerado o número um em recursos naturais e negócios de viagens nas Américas e o nono no ranking mundial.

Marrocos, Vietnã, Ilhas Maurício, Índia e Paquistão aparecem como os últimos colocados do ranking. Mas, com exceção do Paquistão, aparecem entre os países que mais investiram em melhorias nos pilares de sustentabilidade.

Veja, na galeria de imagens a seguir, os dez países líderes em investimentos e infraestrutura para turismo sustentável:

  • 1. Suécia

    Lar do movimento flygskam ou flight shaming (anti-vôo) e terra natal da ativista climática Greta Thunberg, a Suécia é destaque da lista geral. O governo estabeleceu diretrizes que visam alcançar os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, principalmente no que diz respeito à ação climática, conservação de biodiversidade e promoção de economia circular livre de carbono. O país também trabalha para desenvolver o turismo em regiões rurais e mais afastadas. Em termos de hospedagem, é referência em arquitetura ecologicamente correta e luxuosa.

    Getty Images
  • 2. Finlândia

    Além de figurar na vice-liderança do ranking, a Finlândia é destaque também dos pilares de sustentabilidade social, riscos e transportes sustentáveis. No último Relatório de Competitividade de Turismo e Viagens do Fórum Econômico Mundial, o país é considerado o primeiro da Europa e da região da Eurásia em segurança e aparece em 28° no ranking geral.

    Getty Images
  • 3. Áustria

    A capital austríaca, Viena, é referência em soluções de mobilidade sustentáveis. O país possui baixa dependência de viagens aéreas, devido a sua localização central na Europa e a uma malha ferroviária altamente desenvolvida. Segundo o WEF, é o 11º país mais competitivo em termos de viagens e turismo.

    Getty Images
  • 4. Estônia

    Um dos países que conseguiu promover avanços no segmento de sustentabilidade social ao reduzir os níveis de pobreza e aumentar os índices de liberdade e felicidade. O país é também um dos destaques em transportes sustentáveis.

    Getty Images
  • 5. Noruega

    A Noruega foi um dos países que mais aperfeiçoou o pilar de sustentabilidade social, sendo o 11º colocado. Junto à Suécia, o país é o mais bem posicionado em termos de uso de água e energia e emissão de CO2. No pilar de hospedagem sustentável, figura em 4º lugar, atrás da Arábia Saudita, Suécia e Finlândia.

    Getty Images
  • 6 Eslováquia

    Em 2020, o país do Leste Europeu foi o que mais apresentou progressos no pilar de demanda por turismo sustentável, estando em uma linha ascendente desde 2015. A Eslováquia também figura nas listas de sustentabilidade social e transportes e hospedagens sustentáveis.

    Getty Images
  • 7. Islândia

    O país aparece no topo da lista de países preocupados com sustentabilidade social, atrás apenas da Áustria. A colocação é resultado da Icelandic Tourist Board, autoridade independente do Ministério de Indústrias e Inovação da Islândia que encoraja empresas a serem mais sustentáveis e socialmente responsáveis. O país também conta com a Hidden Iceland, que oferece tours para pequenos grupos de turistas. A empresa segue uma política de emissão zero de carbono e reinveste fundos em projetos de desenvolvimento social na África Subsaariana. A Islândia também é referência em relação à pegada de carbono nas redes de hospedagem. Hotéis localizados no país emitiram cerca de 17 kg de CO2, enquanto Hong Kong e Macau emitiram mais de 270 kg cada.

    Getty Images
  • 8. Letônia

    Ao lado da Croácia e da Áustria, a Letônia é um dos três países europeus que aparecem na lista de destaques em sustentabilidade ambiental. É o 4º colocado no ranking de países que mais aperfeiçoaram o pilar de riscos em 2020 e o 6º em transportes sustentáveis. O país também figura em 7º lugar na lista de hospedagens sustentáveis.

    Getty Images
  • 9. França

    O país é o 8º colocado no ranking de economia sustentável, atrás de Israel, Croácia, Grécia e Coreia do Sul. Segundo o relatório de competitividade de 2019 do WEF, a França é o 2º país mais competitivo do mundo, atrás da Espanha e seguido pela Alemanha. Ainda segundo o relatório, o país é o 1º da Europa e da região da Eurásia em termos de recursos naturais e o 6º do mundo com o maior número de patrimônios naturais.

    Getty Images
  • 10. Eslovênia

    O país tornou-se uma das referências em turismo sustentável com a implementação da campanha de marketing “I Feel sLOVEnia”. Possui diversas localidades marinhas e terrestres que são áreas protegidas e é um dos signatários do Future of Tourism Coalition (Coalização do Futuro do Turismo, em tradução livre) e membro do Conselho Global de Turismo Sustentável. O país é, ainda, um dos principais atores do European Green Deal, ao lado da Macedônia do Norte, Belarus e Lituânia, na busca pela desaceleração do aumento da temperatura global.

    Getty Images

1. Suécia

Lar do movimento flygskam ou flight shaming (anti-vôo) e terra natal da ativista climática Greta Thunberg, a Suécia é destaque da lista geral. O governo estabeleceu diretrizes que visam alcançar os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, principalmente no que diz respeito à ação climática, conservação de biodiversidade e promoção de economia circular livre de carbono. O país também trabalha para desenvolver o turismo em regiões rurais e mais afastadas. Em termos de hospedagem, é referência em arquitetura ecologicamente correta e luxuosa.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: