32 hotéis com lobbies extraordinários para colocar na sua lista

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Localização, arquitetura e decoração são alguns dos aspectos que tornam os hotéis tão especiais

O lobby de um hotel define o tom de sua visita. É a porta de entrada para uma estadia, uma refeição no restaurante ou mimos no spa.

Com o passar dos anos, esses espaços passaram a funcionar como mais do que meras entradas. Repletos de terraços, bares, bibliotecas e muito mais, muitos lobbies são o coração das propriedades e proporcionam mais do que uma localização conveniente para fazer perguntas na recepção ou ao concierge.

VEJA TAMBÉM: 7 viagens de volta ao mundo para o pós-pandemia

O Forbes Travel Guide percorreu locais do Vietnã a Las Vegas para catalogar os saguões dos hotéis que deixam uma impressão duradoura. 

Veja, na galeria de imagens a seguir, os 32 hotéis com lobbies extraordinários para colocar na lista:

  • La Samanna, Belmond Hotel, St Martin

    Ao entrar no saguão ao ar livre do hotel em St. Martin, os hóspedes são saudados com um céu azul penetrante e o infinito mar turquesa do Caribe. Enquadrando o cenário hipnotizante e instagramável, está uma pequena piscina ladeada por lanternas e grossos pilares branqueados, que adicionam um toque mediterrâneo.

    Reprodução/Forbes
  • Atlantis, The Palm, Dubai

    O saguão elevado evoca a cidade perdida de Atlântida com uma escultura inspirada no mar avaliada em US$ 3 milhões, a primeira instalação do mestre do vidro Dale Chihuly no Oriente Médio. Feita com mais de 3.000 peças de vidro soprado, a obra de arte de 10 metros é cercada por um espelho d’água, oito colunas de peixes e murais do artista espanhol Albino Gonzalez, um dos principais intérpretes da mitologia antiga.

    Reprodução/Forbes
  • Banyan Tree Mayakoba, Riviera Maya

    Em meio a propriedade tropical ao ar livre de dois andares, há um majestoso ficus maxima (um primo caribenho do banyan homônimo do hotel – ambos são figueiras) que parece flutuar acima dos canais que atravessam a comunidade fechada de Mayakoba. É importante ficar atento às dezenas de espécies endêmicas de peixes, crocodilos e pássaros que se aglomeram nessas águas.

    Reprodução/Forbes
  • Four Seasons Hotel George V, Paris

    Todo mês, cerca de 12 mil flores são entregues a esta propriedade parisiense, onde o florista Jeff Leatham as transforma em elaboradas obras de arte. Os arranjos nunca são iguais e, por isso, vale a pena visitar o hotel mais vezes. Além das flores abundantes, existe uma cópia da pintura de Nicolas Poussin, “Paisagem com Diógenes”, atrás da recepção e da tapeçaria da era Luís XIV, “Alegoria da Guerra e da Paz”, atrás do balcão do concierge.

    Reprodução/Forbes
  • The Reverie Saigon, Vietnã

    Este lobby do sétimo andar com estilo barroco rococó envolve os hóspedes de forma luxuosa. Há muitas peças ousadas, como um lustre de ovos de arabescos, um sofá de couro de avestruz roxo de 5 metros de comprimento com acabamento dourado brilhante e uma pedra de ametista, combinando com poltronas roxas com pátina de bronze e detalhes em folha de ouro de 22 quilates (um favorito das selfies) e um relógio de malaquita de 3 metros de altura com cristal de chumbo cinzelado à mão e detalhes em ouro de 24 quilates.

    Reprodução/Forbes
  • Nizuc Resort & Spa, Cancún

    No saguão com pouca iluminação deste refúgio elegante, os olhos gravitam em direção às paredes das venezianas de madeira, que se abrem para deixar entrar uma brisa fresca, filtrar a luz e fornecer vislumbres da piscina infinita e do oceano. Em outros lugares, o lobby minimalista de influência asiática incorpora pedra, madeira e hieróglifos maias replicados em uma homenagem à sua herança.

    Reprodução/Forbes
  • Mandarin Oriental, Tóquio

    O saguão do edifício de 38 andares oferece vistas incríveis do horizonte de Tóquio. Os visitantes podem ficar no espaço tranquilo repleto de madeira para contemplar a Tokyo Skytree e o Monte Fuji através das grandes janelas que cobrem as paredes. Os restaurantes do hotel de luxo circundam o espaço.

    Reprodução/Forbes
  • Claridge’s, Londres

    A decadência da Art Déco permeia este hotel em Mayfair. A Exposition Internationale des Arts Décoratifs et Industriels Modernes de 1925 inspirou o decorador Basil Ionides a introduzir o novo estilo art déco no redesenho do Claridge entre 1926 e 1931. A visão de Ionides permanece intacta no saguão ensolarado, que oferece toques art déco como o piso xadrez e um saguão com espelhos cintilantes e peças de metal.

    Reprodução/Forbes
  • The Venetian Resort, Las Vegas

    Veneza é a inspiração clara para este famoso lobby. No centro, há uma escultura dourada de uma esfera armilar, uma vez usada por astrônomos na Veneza renascentista para estudar o sistema celestial. Atrás do cassino, o Grand Colonnade impressiona com afrescos pintados à mão que ilustram pinturas venezianas, colunas de cerca de 8 metros de altura de mármore Botticino e piso de mármore gráfico.

    Reprodução/Forbes
  • Conrad New York Downtown, Nova York

    O hotel de Nova York decora seu saguão com arte contemporânea cuidadosamente selecionada. O mural “Loopy Doopy” de 15 andares de Sol LeWitt brilha em azul sobre os véus pendurados de Monica Ponce de Leon. O último compreende triângulos tubulares suspensos e retângulos em um véu de cordas, que distorcem as formas pendentes em linhas curvas.

    Reprodução/Forbes
  • Morpheus, Macau

    O saguão do hotel de Macau parece ter sido tirado do futuro. A arquitetura única do exoesqueleto de Morfeu é imitada dentro do lobby de 35 metros de altura, que é grande o suficiente para abrigar uma roda-gigante dupla. Formas geométricas abrigam um salão de chá e confeitaria e também cobrem algumas paredes. Os assentos distorcidos lembram peças de arte.

    Reprodução/Forbes
  • The Jefferson Hotel, Richmond, Virgínia

    O saguão é resplandecente com colunas altas, um teto de vitral, o piso de mármore original e detalhes de gesso ornamentados. Seu atributo mais marcante é a escada. Os 36 degraus proporcionaram uma grande entrada para recém-casados e muitas pessoas notáveis ​​desde a inauguração do hotel em 1895. Dizem que foi a inspiração para as escadas em “E o Vento Levou”.

    Reprodução/Forbes
  • The Cloister, Sea Island, Geórgia

    A hospitalidade sulista encontra a elegância colonial espanhola neste grande saguão. Com três andares, o lobby, que é o centro da propriedade, tem arcos, janelas de clerestório (fileira de janelas colocadas rente ao teto) e portas francesas que se abrem para o terraço. Chamado de Colonial Lounge, a área oferece um lugar convidativo para relaxar com um chá doce feito na hora.

    Reprodução/Forbes
  • One&Only Le Saint Géran, Ilhas Maurício

    Portas de madeira pesadas se abrem para revelar uma área de recepção bem iluminada com vista direta para a praia privativa do hotel. O espaço de pedra e madeira apresenta janelas em forma de cúpula que permitem a entrada de luz e ar. A arte de estrela do mar na parede celebra a vida marinha das ilhas, enquanto o travertino prateado e as paredes branqueadas ecoam as ondas do mar.

    Reprodução/Forbes
  • Intercontinental Doha, Doha

    O novo saguão sofisticado, banhado em mármore italiano, inaugurou em março de 2020. Seus móveis bege e marinho são refinados e modernos, há pinturas vívidas que trazem vitalidade, janelas grandes que deixam entrar muita luz e um lustre de cristal de 4.000 peças oferece uma dose de luxo. O lounge adjacente azul-marinho e branco é onde os hóspedes encontram café da manhã, itens de confeitaria franceses, café, chá da tarde e bebidas à noite.

    Reprodução/Forbes
  • Four Seasons Hotel, Bahrain Bay, Bahrein

    Uma floresta cresceu dentro deste saguão de hotel de quase 12 metros de altura. As oliveiras, um símbolo da herança no Oriente Médio, têm mais de 200 anos e são originárias do Líbano. As árvores são fossilizadas com folhas de seda pintadas à mão, proporcionando uma exibição memorável. O lobby também apresenta murais e temas com flamingos, que migram anualmente para o Bahrein.

    Reprodução/Forbes
  • Hotel Californian, Santa Bárbara

    Transporte-se para Marrocos neste hotel boutique. Desenhado por Martyn Lawrence Bullard, o saguão ostenta uma aparência marroquina com azulejos estampados ousados, cores e texturas ricas, arcos em forma de fechadura e lanternas douradas. O Djinn (gênio, em árabe) adjacente serve como biblioteca durante o dia e como lounge à noite.

    Reprodução/Forbes
  • Ashford Castle, Irlanda

    Dentro deste castelo do século 13, um saguão bonito e extravagante e espaços públicos adjacentes exibem antiguidades como uma armadura do século 19, um intrincado lustre belga Val Saint Lambert 24 lâmpadas, uma lareira de madeira gravada com esculturas do folclore irlandês e um serviço de jantar em prata dourada com peças de 1899 avaliados na casa dos sete dígitos.

    Reprodução/Forbes
  • Villa d’Este, Lago de Como, Itália

    Antigamente, o saguão acomodava os cavalos e as carruagens dos aposentos reais no andar de cima. Hoje, é um centro para jetsetters com suas colunas de mármore imponentes, tetos abobadados, portas e janelas em arco, tapete personalizado e terraço voltado para o lago. As escadarias de mármore italiano foram enfeitadas por nomes como Rita Hayworth, Orson Welles, Naomi Campbell e Bruce Springsteen.

    Reprodução/Forbes
  • The Miami Beach Edition, Miami

    Um refúgio de elegância tropical discreta, o saguão monocromático ostenta pisos de mármore branco, paredes de gesso veneziano branco pérola polido e móveis brancos, juntamente com toques de tons dourados e verdes das abundantes palmeiras em vasos. À noite, conjuntos de lanternas de chão e velas conferem ao lobby uma vibração convidativa e aconchegante.

    Reprodução/Forbes
  • Terranea Resort, Los Angeles

    Localizado acima da costa do sul da Califórnia, Terranea atrai visitantes com panoramas arrebatadores do Oceano Pacífico. O saguão de inspiração mediterrânea tem uma parede de janelas que se abrem para um terraço espetacular, de onde é possível sentir a brisa fresca, ouvir as ondas quebrando e ver golfinhos, leões marinhos e baleias.

    Reprodução/Forbes
  • The Mark, Nova York

    Este hotel moderno sabe que uma peça única pode impressionar. No saguão, o destaque é o estonteante piso de mármore listrado em preto e branco. O designer Jacques Grange, cujos clientes incluíram Valentino e Karl Lagerfeld, também adicionou um lustre esférico que parece estar descascando e uma obra de arte de Rachel Howard.

    Reprodução/Forbes
  • Mandarin Oriental, Barcelona

    Os visitantes se sentem como se estivessem desfilando na passarela da rampa do átrio do hotel em Barcelona, ​​que leva à entrada da elegante propriedade. A estética modernista da designer espanhola Patricia Urquiola continua no saguão, onde a mobília e as paredes brancas são pontuadas por telas douradas e vislumbres do restaurante Blanc.

    Reprodução/Forbes
  • The Roosevelt New Orleans, um hotel Waldorf Astoria, Nova Orleans

    O saguão da propriedade de 1893 continua a impressionar com sua grandeza original. Um passeio pelo longo corredor de calêndula, forrado com lustres de cristal cintilantes, piso de mosaico e pilares dourados leva ao lendário Sazerac Bar, onde o coquetel homônimo foi inventado. Durante as férias, o lobby é decorado com centenas de milhares de luzes.

    Reprodução/Forbes
  • Eclipse at Half Moon, Jamaica

    O lobby da Great House, que se eleva 5 metros acima da maré alta, oferece uma vista panorâmica do oceano. A paisagem azul é acompanhada por venezianas brancas, detalhes coloridos, luminárias tecidas à mão, móveis de vime e madeira e fotos vintage de família dos arquivos dos proprietários. Os murais lembram a vida caribenha no estilo de Michael Lester, um pintor que encontrou fama na ilha.

    Reprodução/Forbes
  • Bulgari Hotel Shanghai, Xangai

    É possível encontrar um pedaço da Itália em Xangai neste convidativo saguão de mármore escuro com janelas de pé direito duplo e vista para um jardim. No interior, a cena é definida com telas de vidro brilhante e malha Pantheon de bronze (um padrão usado em muitas boutiques e hotéis Bulgari), uma lareira envolta em uma caixa de metal iluminada e fotografias em preto e branco da era Dolce Vita.

    Reprodução/Forbes
  • Four Seasons Hotel Gresham Palace Budapest, Budapeste

    Este edifício de 1906 é conhecido pelo seu design art nouveau. Quando o saguão inaugurou seu novo visual em outubro de 2020, ele manteve a mesma estética marcante, mas acrescentou o Múzsa, um centro social com um lounge azul pavão (incluindo um bar circular e cadeiras para banquetes), biblioteca de concierge, sala de reuniões privativa e sala de degustação.

    Reprodução/Forbes
  • The Breakers Palm Beach, Flórida

    Sob o teto abobadado pintado à mão do saguão de 60 metros de comprimento, o hotel histórico adicionou toques contemporâneos. Durante uma reforma em 2019, a Tihany Design concebeu um jardim de lírios, amaranto, íris e outras flores do sul da Flórida para um novo padrão de carpete. O tapete de peça única de £ 1.500 foi feito por 35 tecelões e os móveis atualizados do saguão são inspirados nas matizes do carpete colorido.

    Reprodução/Forbes
  • Palácio Tangará, São Paulo

    Este saguão reflete a história local e o ambiente natural. A paleta é inspirada nas obras de Jean-Baptiste Debret, o artista francês mais conhecido por suas representações do Brasil. A instalação do teto de Laura Vinci, “Papéis Avulsos”, toma emprestado seus símbolos do ouro extraído em minas brasileiras e das folhas encontradas no adjacente Parque Burle Marx.

    Reprodução/Forbes
  • Waldorf Astoria Versailles, Trianon Palace, França

    Ao lado do Palácio de Versalhes, o saguão do hotel tem uma galeria de 6 metros de altura que se enche de luz natural. O espaço palaciano acompanha o ritmo do celebrado vizinho, com tetos abobadados e lustres brilhantes. No entanto, ele mantém um visual moderno com uma paleta de cores em preto e branco salpicado com floreios verdes que lembram o tom que circunda o hotel.

    Reprodução/Forbes
  • The Ritz-Carlton, St. Thomas, Ilhas Virgens Americanas

    Dois balanços de sofá envoltos em algodão branco ladeiam a entrada do saguão. No interior, há detalhes como exibições de nós náuticos, acessórios de lâmpadas que se assemelham a bússolas e lanternas de metal que imitam cestas de tecido que lembram os visitantes da história de St. Thomas como um posto comercial regional à beira-mar. O mar ainda atrai muitos viajantes, especialmente com as águas azul-turquesa que espreitam pelas janelas do saguão.

    Reprodução/Forbes
  • Rosewood Hong Kong, Hong Kong

    Uma fachada de bronze envolve as portas do saguão do segundo andar, cujas maçanetas trazem o selo do hotel. O elegante lobby exibe paredes de pedra calcária abobadadas, piso de mármore e uma janela com vista para uma árvore de bonsai ornamental e para a região Victoria Harbour. A arte é digna de um museu e inclui duas obras contemporâneas do artista norte-americano Joe Bradley e uma escultura de um elefante caído no chão do artista indiano Bharti Kerr.

    Reprodução/Forbes

La Samanna, Belmond Hotel, St Martin

Ao entrar no saguão ao ar livre do hotel em St. Martin, os hóspedes são saudados com um céu azul penetrante e o infinito mar turquesa do Caribe. Enquadrando o cenário hipnotizante e instagramável, está uma pequena piscina ladeada por lanternas e grossos pilares branqueados, que adicionam um toque mediterrâneo.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).