Por que celebridades estão contratando um treino de 54 dias por US$ 4.000

Programa 54D oferece condicionamento físico em grupo, com treinamentos seis dias por semana.

Tanya Klich
Compartilhe esta publicação:
Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Rodrigo Garduño ofereceu o treino gratuitamente durante o lockdown e reuniu cerca de 35 mil entusiastas fitness

Acessibilidade


Quando Rodrigo Garduño, preparador físico e fundador do treino 54D com sede em Miami, estava assistindo à cerimônia de posse do presidente Joe Biden pela televisão em 21 de janeiro, ele viu um de seus alunos, o ex-jogador de beisebol do New York Yankee Alex Rodriguez, acompanhar a cantora e atriz Jennifer Lopez.

“Achamos que ele não conseguiria chegar às aulas naquele dia porque estava em Washington D.C., mas ele esteve aqui no mesmo dia, no horário, o que mostra muito comprometimento”, disse Garduño.

VEJA TAMBÉM: Por onde andam 5 atletas de edições anteriores da lista Under 30

Cerca de 54 dias depois, o antigo jogador dos Yankees era um graduado do regime de condicionamento físico em grupo de alta intensidade, o 54D. Da supermodelo Adriana Lima aos cantores latinos Juanes, Fonseca e Carlos Vives, todos eles se juntaram ou concluíram o 54D, um “programa de transformação humana”. O treino custa US$ 3.900 e dura 9 semanas, com treinos seis dias por semana, durante 54 dias.

“Só descansamos aos domingos”, diz Garduño. “É um programa de transformação humana, não se trata apenas de gordura e músculos.”

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

54D é muito mais do que uma sessão de treino. É composto por quatro pilares: treinamento de alta intensidade, nutrição personalizada, terapia de recuperação e comunidade. “O programa presencial parece uma universidade onde você começa no mesmo dia que o resto da equipe e vai para o mesmo horário de aula todos os dias até se formar”, diz Garduño. Até 35 alunos (25 durante a Covid-19) podem se juntar a um grupo no estúdio de Miami.

Quando a pandemia começou, Garduño, um ex-jogador de futebol com 1 milhão de seguidores, começou a filmar treinos em seu quintal em Miami, depois passou a transmiti-los diariamente pelo Instagram ao vivo. Cerca de 400 mil pessoas de todo o mundo estavam sintonizadas em busca de inspiração durante os lockdowns.

O engajamento no Instagram inspirou Garduño a lançar um programa online, 54D ON, que custa US$ 385. A versão virtual agora tem mais de 20 mil pessoas formadas e membros ativos de mais de 75 países. Tornar-se digital o ajudou a transformar a 54D em uma empresa fitness com cerca de US$ 8 milhões em receita anual, segundo estimativas da Forbes.

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Rodrigo De Ovando (esquerda), técnico dos treinadores da 54D, e o fundador Rodrigo Garduno

Quanto ao programa no estúdio, os alunos mergulham em uma mistura de aulas internas e externas combinando cardio, boxe, HIIT, levantamento de peso e muito mais. Todos os 24 treinadores em tempo integral são, como Garduño, ex-jogadores de futebol profissional. “Eles estão há 15 anos em estádios lidando com pressão, construindo resistência e sabem administrar grupos”, afirma. A 54D também trabalha com mais de 20 nutricionistas certificados que atendem os alunos de forma presencial e online.

Depois da aula, os membros fazem terapia de recuperação, que inclui desde botas de compressão a câmaras de crioterapia que ajudam a reduzir o acúmulo de ácido lático nos músculos, substância responsável pelas dores. Os alunos online recebem regimes de alongamento.

LEIA TAMBÉM: Como a pandemia ameaça o futuro dos esportes

A comunidade desempenha um papel muito importante e, com ela, aparecem as regras que todos devem obedecer. “No início [Alex Rodriguez] não falava com ninguém, ele entrava e ia embora”, diz Garduno. “Mas com o tempo, você começa a lidar com essa família que ajuda e torce por você e, de repente, há sinergia com outras pessoas. Ele vivenciou isso.”

O fundador afirma ainda que a clientela de celebridades costuma fazer pedidos especiais a ele. “Eles sempre pedem aulas particulares e não importa quem você é, você tem que vir com 30 outros seres humanos que comecem o programa exatamente no mesmo momento e com as mesmas regras.”

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Garduno diz que Alex Rodriguez cumpriu a “regra dos dez dias” do 54D com louvor

Existem outras regras: se uma pessoa estiver mais de três minutos atrasada para a aula, ela será bloqueada e marcada como ausente. Se alguém perder três sessões, será expulso da 54D e a empresa emitirá um reembolso total.

“Disciplina e regras são tudo para esta marca e seus resultados”, diz Garduño. “Não quero que seja uma marca só porque temos gente famosa. Temos resultados porque seguimos nossas próprias regras.”

Mas esse código de conduta foi o que dificultou o lançamento da 54D como um negócio há nove anos no México. A ideia de emitir um reembolso total para os desistentes e não depender das taxas mensais de adesão tornou o empreendimento pouco atraente para os investidores. Mas o fundador foi categórico sobre não constituir uma academia tradicional, em termos de modelo de negócios e cultura. “As pessoas vão no primeiro mês, depois nunca mais e continuam a fazer os pagamentos”, explica. “Elas aparecem de vez em quando para um breve treino e um longo banho e isso não gera resultados.”

Primeiro, Garduño aprendeu o valor da disciplina jogando futebol quando era uma criança. Mais tarde, aos 17 anos, tornou-se atleta profissional. Ele jogou por alguns dos principais times mexicanos da primeira divisão, como o Club Nexaca e Monarcas Morelia, assim como por outras equipes dos Estados Unidos e do Chile.

VEJA MAIS: Como a inteligência artificial está mudando o esporte profissional

Ele se aposentou do esporte profissional aos 29 anos. “Eu tive uma longa carreira durante toda a minha vida e quando tive que me aposentar não sabia o que fazer. Eu estava prestes a fazer 30 anos e entrar em depressão”, relembra. Ele encontrou um novo propósito como palestrante motivacional, viajando, em sua maioria, para países de língua espanhola para fazer palestras sobre como lidar com a vida de uma perspectiva esportiva. Ele adorou como os participantes foram revigorados por suas palestras durante as conferências ao vivo, mas sentiu que a magia e a motivação desapareceram logo após os eventos.

“Eu não os estava ajudando da maneira que queria”, diz Garduño. “E se pegarmos todo o nosso conhecimento do lado profissional dos esportes e encorajar as pessoas mental e emocionalmente? E se trabalharmos tempo suficiente para que eles acumulem a quantidade perfeita de endorfina para adotar padrões de comportamento permanentes que geram mudanças físicas, mentais e emocionais?”

Sem investidores, ele iniciou o primeiro estúdio 54D na Cidade do México em 2012, seguido por dois locais adicionais no México e um em Bogotá, na Colômbia. Ele abriu a primeira unidade nos EUA há dois anos, em Coral Gables, Miami. No ano passado, ele arrecadou US$ 15 milhões de familiares e amigos para expandir ainda mais no país, incluindo uma segunda unidade no Design District de Miami que será concluída ainda este ano.

Outra vantagem de concluir o programa de US$ 4.000 da 54D é ganhar acesso 24 horas por dia, 7 dias por semana à Steel, uma academia de última geração com curadoria de Garduño para reforçar os bons hábitos aprendidos e as metas alcançadas durante o programa de 54 dias. Os instrutores oferecem orientação personalizada e a entrada é permitida apenas aos formados na 54D.

Alex Rodriguez não é o único ex-jogador dos Yankees com acesso à Steel. “O que a 54D fez por mim aos 50 anos, eu não poderia fazer aos 30, estou na minha melhor forma”, afirma o ex-jogador do New York Yankee, cinco vezes All-Star e quatro vezes campeão da World Series Jorge Posada.

LEIA MAIS: Jogador do Kansas City Chiefs, Patrick Mahomes lança coleção e entra para mercado milionário dos tokens cripto

Não importa se a pessoa é uma lenda do beisebol, uma supermodelo ou uma celebridade da indústria da música. Todos os membros devem passar pela regra de dez dias da 54D, que busca mais atitude do que o atletismo.

“Não importa se você é um atleta ou uma pessoa bem conhecida na sua área”, diz Garduno. “Mostre-nos que você será humilde e dedicado e apoiará todos, porque a atitude e as relações humanas são muito importantes para nós. É assim que construímos nossa família.”

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: