15 momentos da história do príncipe Philip

Marido da rainha Elizabeth II faleceu nesta manhã, aos 99 anos

Redação
Compartilhe esta publicação:
WPA Pool/Equipe/GettyImages
WPA Pool/Equipe/Getty Images

Príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth II, faleceu na manhã de hoje (9), aos 99 anos

Acessibilidade


O Príncipe Philip, duque de Edimburgo e marido da rainha Elizabeth II, faleceu hoje (9), aos 99 anos, de causas naturais, informou o Palácio de Buckingham nesta manhã. Em fevereiro, o príncipe foi internado depois de um mal-estar e permaneceu no hospital por cerca de um mês. Na ocasião, precisou passar por uma cirurgia cardíaca.

Nascido em 1921, na Grécia, Philip casou-se aos 26 anos com Elizabeth, ainda princesa, em 1947. Eles eram primos de terceiro grau, descendentes da rainha Victoria.

LEIA MAIS: Príncipe Philip era figura dura no coração da monarquia britânica

O duque de Edimburgo esteve ao lado da rainha Elizabeth ao longo de todos os 69 anos de seu reinado, que se iniciou em 1952 após a morte do Rei Jorge VI. Durante este período ao lado da rainha, Philip ganhou a reputação de ter uma atitude dura, séria e de uma propensão a gafes ocasionais por causa da falta de papas na língua.

Apesar de sempre estar a alguns passos atrás da esposa nos eventos cerimoniais, seguindo os rígidos protocolos reais, o príncipe atuou fortemente nos bastidores, ajudando a modernizar a monarquia britânica. Philip pode não ter tido um cargo oficial, mas foi uma das figuras mais influentes da família real durante os 69 anos do reinado mais longo da história do Reino Unido.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Philip e Elizabeth tiveram quatro filhos: Charles, príncipe de Gales e sucessor ao trono, a princesa Anne, o príncipe Andrew e o príncipe Edward.

Veja, na galeria a seguir, a vida do príncipe Philip em 15 fotos:

  • Topical Press Agency/Getty Images

    1. Nascimento

    Philip Mountbatten nasceu em 10 de junho de 1921, na ilha de Corfu, na Grécia. Quinto filho e único menino do príncipe André, da Grécia, e da princesa Alice de Battenberg.

  • Getty Images/Keystone/Correspondente

    2. Entrada na monarquia britânica

    Philip se alistou à Marinha Real Britânica em 1939, estudando na Real Escola Naval de Dartmouth. Lá, em uma visita oficial do Rei Jorge VI, encontrou a então princesa Elizabeth II, sua prima de terceiro grau. Depois de servir na Segunda Guerra Mundial, participando de inúmeros conflitos, pediu a mão da princesa em casamento.

    Os dois se casaram em novembro de 1947, na Abadia de Westminster.

  • Getty Images/CentralPress

    3. Casal Real

    Na época do casamento, Elizabeth ainda era princesa e nem sonhava em ocupar o trono da realeza britânica. Após a lua de mel, no palácio de Broadlands, o casal retomou suas obrigações com a coroa.
    O duque voltou para a marinha, trabalhando no escritório do Almirantado Britânico e na Real Escola Naval em Greenwich.

  • Getty Images/PA Images

    4. O nascimento de Charles

    No ano seguinte ao casamento, o casal teve o seu primeiro filho, Charles, sucessor ao trono.

    O rei Jorge VI e a rainha Elizabeth participam da foto, tirada em dezembro de 1948, no batizado de Charles.

  • Getty Images/Fox Photos

    5.Família Real

    Dois anos depois do nascimento do primogênito, Elizabeth e Philip se tornaram pais da princesa Anne.

  • Getty Images/Universal History Archive

    6. Elizabeth ascende ao trono

    Em fevereiro de 1952, o rei Jorge VI faleceu e Elizabeth ascendeu ao trono durante uma viagem oficial para o Quênia.

    Interessado na modernização da monarquia, Philip convenceu a coroa a autorizar a transmissão ao vivo da coroação de Elizabeth, em junho de 1953.

  • Getty Images/PA Images

    7. Mountbatten-Windsor

    Depois de insistir e demonstrar seu descontentamento, Philip convenceu Elizabeth a emitir uma Ordem em Conselho comunicando que o sobrenome de todos os seus descendentes de linhagem masculina que não recebessem os títulos de Alteza Real ou príncipe, receberiam o sobrenome Mountbatten-Windsor.

    Philip demorou a se encontrar no seu papel como consorte da rainha. Ele chegou a afirmar em entrevista: “Não havia precedente. Se eu perguntasse a alguém ‘o que você espera que eu faça?’, todos me olhavam com espanto – eles não tinham ideia”.

  • Getty Images/Central Press/Correspondente

    8. O papel de Philip

    Ao longo do seu reinado como consorte, Philip se tornou patrono de cerca de 800 organizações, auxiliando o meio ambiente, a indústria, os esportes e a educação.

    Na imagem, inspeciona soldados da marinha canadense em Surrey, Inglaterra, em 1953.

  • Getty Images/Mirrorpix

    9. Perdas

    Na imagem, a rainha Elizabeth II, a princesa Margareth, sua irmã, e o duque no castelo de Windsor para o funeral do ex-rei Eduardo VIII, em 1972. Quando ele abdicou ao trono em 1936, mudou a vida de Elizabeth para sempre.

    Durante o reinado mais longo da história do Reino Unido, outra perda foi marcante para o duque: a morte de Louis Mountbatten, seu tio, em 1979.

  • Getty Images/Mirrorpix

    10. A chegada de Diana

    Preocupado com a sucessão do trono, Philip aconselhou o filho Charles a pedir a mão de Diana em casamento. A realeza se opunha fortemente ao relacionamento do príncipe herdeiro com Camilla Parker-Bowles, o grande amor de Charles.

    Na imagem, de dezembro de 1982, Philip participa da cerimônia de batizado do príncipe William, primeiro filho de Charles e Diana, ao lado da rainha Elizabeth e da rainha-mãe.

  • David Levenson/Getty Images

    11. Polêmicas

    Embora Philip fosse criticado com frequência devido ao seu comportamento e seus comentários às vezes bruscos, amigos disseram que, como confidente mais próximo da monarca, ele levou sagacidade, uma inteligência impaciente e uma energia inesgotável à monarquia.

  • Mark Cuthbert/Getty Images

    12. Saúde fragilizada

    Com a idade, Philip começou a ter problemas de saúde, sendo internado em algumas ocasiões. Em 2011, passou por uma angioplastia coronária após sentir dores no peito. No ano seguinte, em meio às comemorações do Jubileu de Diamante da rainha Elizabeth, ele foi internado por uma infecção na bexiga.

    Em 2013, foi novamente admitido no hospital para passar por uma cirurgia no abdômen. Cinco anos mais tarde, foi a vez de operar o quadril. Em fevereiro deste ano, o duque foi internado por precaução após se sentir mal. Passou novamente por uma cirurgia no coração e recebeu alta no fim de março.

  • Getty Images/WPA Pool/Equipe

    13. Aposentadoria

    Na imagem, a rainha Elizabeth II e o príncipe Philip em 2016, último ano em que ele desempenhou suas funções reais, durante a abertura do parlamento para aquele ano.

    Em maio de 2017, o Palácio de Buckingham anunciou que Philip iria se afastar das funções públicas. Por causa do anúncio feito de forma repentina e pelos recentes problemas de saúde do duque, especulou-se sobre sua fragilidade.

  • Mark Cuthbert/Getty Images

    14. Parceria

    Apesar dos boatos de infidelidade que rodavam pela imprensa britânica no início do casamento, Philip e Elizabeth permaneceram casados por 73 anos, demonstrando afeição e consideração mútuas. Para a rainha, Philip foi um marido solidário que cortesãos disseram ser a única pessoa que tratava a monarca como um ser humano.

  • Andrew Matthews/PA Images/Getty Images

    15. Últimos anos

    Nos últimos anos, já afastado de suas funções reais, Philip viveu de forma mais reservada. Além dos problemas de saúde, também virou notícia na imprensa em 2019 após se envolver em um acidente de carro, dirigindo em alta velocidade.

    Por causa da pandemia, durante o ano de 2020, estava morando no castelo de Windsor com Elizabeth para praticar isolamento social.

Topical Press Agency/Getty Images

1. Nascimento

Philip Mountbatten nasceu em 10 de junho de 1921, na ilha de Corfu, na Grécia. Quinto filho e único menino do príncipe André, da Grécia, e da princesa Alice de Battenberg.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: