24 horas em... Zurique

Com fronteiras abertas para brasileiros desde junho, a Suíça tem, como principal porta de entrada, Zurique: epicentro bancário e financeiro mundial aliado à efervescente programação cultural e ótimos endereços para compras.

Décio Galina
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

Vista da montanha Uetliberg, em Zurique

Acessibilidade


07:00 Século 12 restaurado
Hotel Widder

A arquiteta Tilla Theus precisou de dez anos para transformar nove casas geminadas medievais, do século 12, em um dos ícones da hotelaria suíça. O Widder é um dos hotéis escolhidos a dedo para o The Living Circle – endereços de luxo, com belezas natural e arquitetônica extremas. Que tal começar o dia com um passeio de pedalinho pelo lago Zurique? @ widderhotel

Divulgação
Divulgação

Hotel Widder

08:00 Vista panorâmica
Montanha Uetliberg

Para entender o tamanho da cidade de 400 mil habitantes, alcance os 871 metros da Uetliberg, de fácil acesso e ideal para uma vista panorâmica. A parte da manhã também pode ser reservada para o clássico walking tour de duas horas por praças e ruas estreitas da cidade antiga que serviram de residência para nomes como Albert Einstein e James Joyce.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

LEIA TAMBÉM: Vida (boa) de cachorro

10:00 Museu Ampliado
Kunsthaus Zurichwidder

Está marcada para 9 de outubro a reabertura do museu que conserva uma das coleções mais significativas da Suíça. O Kunsthaus passou por uma ampliação para o acervo de 4 mil pinturas e esculturas, além de 95 mil gravuras e desenhos (do século 13 até hoje). Prepare-se para Andy Warhol, Adriaen Coorte, Sigmar Polke, Mondrian, Rembrandt, Van Gogh, Monet, Rodin, Giacometti… @kunsthauszuerich

Divulgação
Divulgação

Restaurante Buech

12:00 Almoço no jardim
Restaurante Buech

Outro integrante do The Living Circle, o restaurante Buech é muito procurado não só pela qualidade das refeições, mas pela vista do lago Zurique e montanhas que se descortina das mesas no jardim. A partir do Hotel Widder, reserve uma lancha privativa para cruzar o lago em 25 minutos e, depois, mais 5 de táxi – traslado perfeito para abrir o apetite.

Divulgação
Divulgação

Museu da Lindt

16:00 Fábrica dos sonhos
Lindt Home of Chocolate

Não abuse da sobremesa do almoço para saborear como se deve o passeio ao museu da Lindt. Logo no hall de entrada, uma fonte de 9 metros de altura, de onde jorram 1.500 quilos de chocolate. A mostra interativa narra os 5 mil anos de história do produto e como a produção acontece a partir da plantação de cacau. Não perca a maior loja da marca no mundo: 500 metros quadrados. @lindthomeofchocolate

Divulgação
Divulgação

Opernhaus Zürich

19:00 Ópera de volta
Opernhaus Zürich

O magnífico teatro de 1891 – renovado entre 1982 e 1984 –, com 1.100 lugares, anunciou a temporada de 2021 e 2022 após os cancelamentos da pandemia. Além dos espetáculos, há o tour pelo prédio. Programe-se: estreia dia 3 de outubro, “Tosca”, de Giacomo Puccini (1858-1924); dia 24 de outubro é a vez de “Il Trovatore”, de Giuseppe Verdi (183-1901).

Divulgação
Divulgação

Restaurante Rooftop

22:00 No coração da cidade
Restaurante Rooftop

Sob a batuta do chef Thomas Schwörer, o restaurante fica no 6˚ andar da loja Modissa, localizada em uma das avenidas comerciais mais caras do mundo, a Bahnhofstrasse: um desfile de grifes alinhadas em quase 1,5 quilômetro. O cardápio reflete influências de viagens para Tóquio, Nova York e Los Angeles, com dumplings asiáticos, opções de carne e saladas.

Reportagem publicada na edição 89, lançada em agosto de 2021.

Compartilhe esta publicação: