Amber Heard quer recorrer de decisão em julgamento contra Johnny Depp

Um júri de sete pessoas no Estado norte-americano da Virgínia decidiu ontem (1º) que Heard difamou o astro de "Piratas do Caribe"

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Pool/AFP/Getty Images

Amber Heard em tribunal da Virgínia, EUA

Acessibilidade


A atriz de “Aquaman” Amber Heard vai recorrer de uma decisão do júri, que afirmou que ela difamou o ex-marido Johnny Depp quando afirmou que ela seria uma sobrevivente da violência sexual, afirmou seu advogado hoje (2).

Um júri de sete pessoas no Estado norte-americano da Virgínia decidiu ontem (1º) que Heard difamou o astro de “Piratas do Caribe”, garantindo a ele US$ 10,35 milhões em indenizações. O júri também determinou que Heard foi difamada, concedendo a ela o pagamento de US$ 2 milhões em indenizações.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Elaine Charlson Bredehoft, uma das advogadas de Heard, disse no programa Today, da rede NBC, que a equipe de Depp conseguiu “suprimir uma quantidade gigantesca de evidências” que haviam sido permitidas em outro processo de difamação no Reino Unido, no qual Depp perdeu.

Depp processou o tablóide britânico The Sun, que o chamou de “agressor de esposa”. Um Alto Tribunal de Londres concluiu que Depp abusou de Heard pelo menos uma dúzia de vezes, mas os advogados de Heard não tiveram permissão de informar o júri sobre isso no processo na Virgínia, disse Bredehoft.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“O que a equipe de Depp aprendeu com isso? Demonizar Amber, e suprimir as evidências”, disse Bredehoft.

“Ela foi demonizada aqui”, acrescentou Bredehoft. “Uma série de coisas foi permitida neste tribunal que não deveria ter sido, e isso causou a confusão do júri.”

Durante o julgamento, Depp disse que nunca agrediu ou abusou sexualmente de Heard, e argumentou que ela se tornou violenta durante o relacionamento. Heard disse que deu um tapa em Depp, mas apenas para se defender ou defender sua irmã.

Inscreva-se na seleção para a lista Under 30 2022

Compartilhe esta publicação: