Chris Pratt fala sobre motivação de fazer série “A Lista Terminal”

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


Por Hanna Rantala

LONDRES (Reuters) – O ator de Hollywood Chris Pratt traz o best-seller do autor Jack Carr “A Lista Terminal” para as telinhas nesta semana em uma nova adaptação televisiva do primeiro romance da série de livros de sucesso.

O astro de “Jurassic World” interpreta o fuzileiro naval James Reece, que tenta descobrir por que seu ex-pelotão foi emboscado em uma missão frustrada.

Pratt, que também foi produtor executivo da série, conversou com a Reuters sobre o thriller de ação, que começa a ser exibido no serviço de streaming Amazon Prime Video na sexta-feira.

Pergunta: Você tem uma recém-nascida em casa, e estrela os sucessos “Jurassic World: Domínio” e “Thor: Amor e Trovão”, e agora está lançando “A Lista Terminal”. Como você está se sentindo?

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Pratt: “Tem sido um verão fantástico, principalmente por conta do nascimento da minha filha, Eloise, e sim, tem sido um momento realmente intenso de projetos sendo lançados ao mesmo tempo e é o resultado de vários anos de trabalho, o que é ótimo, e eu me sinto muito, muito abençoado”.

Pergunta: O quão importante foi fazer a série o mais autêntica possível?

Pratt: “Foi a força motriz por trás de toda a nossa ambição criativa. Empregamos vários militares na frente e atrás das câmeras. Estávamos super focados em autenticidade e em homenagear a comunidade. Queríamos fazer essa série para a comunidade das operações especiais, para que quando eles assistam pensem ‘uau, essa série entendeu'”.

Compartilhe esta publicação: