Parlamentar da Jamaica propõe que Bob Marley seja nomeado herói nacional

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


Por Kate Chappell

KINGSTON (Reuters) – Uma parlamentar jamaicana está pedindo ao Parlamento do país que nomeie a lenda do reggae Bob Marley um herói nacional, em iniciativa que ocorre em meio ao crescente nacionalismo em países caribenhos de língua inglesa que estão se distanciando de seu passado colonial.

A proposta da parlamentar Lisa Hanna faria do cantor um herói nacional, título já detido por sete jamaicanos, incluindo o líder nacionalista negro Marcus Garvey e o primeiro premiê do país, Alexander Bustamante.

Isso ocorre meses depois que Barbados concedeu uma homenagem semelhante à cantora pop Rihanna durante cerimônia em novembro na qual a ilha cortou seus laços com a monarquia britânica e criou uma República –um processo que a Jamaica também está considerando.

“Bob Marley merece esse reconhecimento porque viveu uma vida muito curta que transformou o pensamento das pessoas ao redor do mundo”, disse Hanna à Reuters em entrevista em seu gabinete em Kingston.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Não está claro quando o Parlamento votará a medida. Hanna espera que seja aprovada a tempo do 60º aniversário da independência do país em 6 de agosto.

Marley nasceu em 1945 na paróquia rural de St. Ann, filho de pai inglês branco e mãe jamaicana negra.

Quando ele tinha 12 anos, mudou-se para Trench Town em Kingston, onde ele e os músicos Bunny Wailer e Peter Tosh desenvolveram o que se tornaria o estilo musical reggae, mundialmente reconhecido. Marley morreu em 1981 de melanoma, uma forma de câncer de pele.

Compartilhe esta publicação: