As 7 melhores coisas para fazer em Aarhus, na Dinamarca

Fundada como Aros, no final do século VIII, conheça a cidade que foi um importante assentamento da Era Viking

David Nikel
Compartilhe esta publicação:
DAVID NIKEL
DAVID NIKEL

Passeios curtos que podem deixar sua viagem mais interessante começam na cidade velha

Acessibilidade


Aarhus ganhou um novo status cultural na última década, sustentado por seu ano como Capital Europeia da Cultura em 2017. O maior porto e a segunda maior cidade da Dinamarca fica a apenas três horas de trem da capital Copenhague.

Fundada como Aros, no final do século VIII, Aarhus foi um importante assentamento da Era Viking junto com Ribe e Hedeby. Durante a Idade Média, a cidade cresceu rapidamente como um centro comercial e um próspero centro religioso. Hoje, quase 300.000 pessoas chamam a cidade de lar.

LEIA MAIS:  Janaina Rueda diz o que está por trás do sucesso de A Casa do Porco

Para os turistas, a cidade oferece uma mistura intrigante de locais históricos e atrações culturais modernas, muitas construídas ou ampliadas em conexão com o ano de Aarhus no centro das atenções europeias. Aqui estão 7 lugares a considerar no seu itinerário ao visitar Aarhus.

1 – Cidade velha

Ao contrário de outras antigas cidades escandinavas, Den Gamle By não é um distrito onde você pode passear livremente. Na verdade, é um museu ao ar livre, que abriga edifícios que foram realocados do centro da Dinamarca.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
DAVID NIKEL
DAVID NIKEL

Cidade velha de Aarhus (Den Gamle By) é o lar de muitos edifícios realocados de outras partes da Dinamarca

O resultado é uma série de ruas de paralelepípedos, prédios de empena e vistas à beira-mar que dão uma sensação de estar na Dinamarca no final da Idade Média. Não perca o grande museu subterrâneo que conta a história da cidade e a excelente comida oferecida no restaurante e café.

2 – Jardim Botânico

Um acompanhamento perfeito para o passeio à cidade velha é visitar o vizinho Jardim Botânico, fundado há mais de 150 anos e aberto para visitação. Espere ver plantas e flores de toda a Dinamarca e um jardim ornamental central com vegetação montanhosa de todo o mundo. Dentro das estufas, quatro zonas climáticas exibem plantas de habitats mais tropicais.

3 – Museu de Arte

A espetacular passarela de arco-íris no topo do Museu de Arte da cidade é um passeio quase obrigatório. As janelas coloridas do chão ao teto da passarela circular, chamada Your Rainbow Panorama, oferecem aos visitantes uma ampla visão da cidade e seus arredores planos em meio à mudança de cores.

DAVID NIKEL
DAVID NIKEL

Passarela de arco-íris na cobertura é uma grande atração do Museu de Arte de Aarhus

Mas o museu é muito mais do que a cobertura colorida. A exposição permanente Human Nature é composta por trabalhos que apresentam a história da arte através do prisma do sentido da vida, enquanto a impressionante lista de exposições temporárias garante que há muito para ver, mesmo que você já tenha visitado anteriormente.

4 – Catedral de Aarhus

A igreja mais alta da Dinamarca, a Catedral de Aarhus, é um lembrete impressionante do status religioso de Aarhus séculos atrás. Originalmente construída nos últimos anos do século XII, a catedral era o centro do poder da vasta Sé Antiga de Aarhus.

GettyImages
GettyImages

Como a igreja mais alta da Dinamarca, a Catedral de Aarhus é fácil de identificar

Após um devastador incêndio na cidade no século XIV, a catedral foi reconstruída em estilo gótico, popular nas cidades hanseáticas vizinhas na época. No interior, confira os afrescos, que são os maiores da Dinamarca. A catedral está aberta diariamente, exceto aos domingos quando ela abre apenas para cerimônias religiosas duas vezes ao dia.

5 – Museu Moesgaard

Está localizado a 25 minutos de ônibus do centro de Aarhus, mas o Museu Moesgaard vale a viagem. Exposições permanentes mostram descobertas arqueológicas da Idade da Pedra, Idade do Bronze, Idade do Ferro e Idade Viking na Dinamarca e na Escandinávia.

DAVID NIKEL
DAVID NIKEL

O Museu Moesgaard é dedicado à arqueologia e etnografia

O Homem Graubale, o corpo de pântano mais bem preservado do mundo, é o destaque da vasta coleção do museu. Exposições etnográficas temporárias adicionam alguma perspectiva global, enquanto os terrenos abrigam bosques históricos e vários edifícios reconstruídos.

6 – Parque dos cervos de Marselisborg-Moesgaard

A população de sika e gamos do parque geralmente está relaxada e acostumada com os humanos. Espere ser seguido caso leve um dos lanches favoritos desses animais, como cenouras fatiadas ou maçãs. O transporte privado é necessário para chegar ao parque e pode ser necessária uma boa caminhada por causa do estacionamento distante, nos horários de pico.

7 – Arquitetura moderna em Aarhus

Enquanto a cidade velha e Moesgaard são os lugares para mergulhar na cidade, vá para a orla apreciar como a moderna Aarhus está se desenvolvendo. A biblioteca pública e o centro cultural neo-futurista Dokk1 estão localizados no antigo porto industrial. Ao norte do empreendimento, as antigas docas foram transformadas em Aarhus Ø, um bairro vibrante e moderno com arquitetura a conferir.

* David Nikel é colaborador da Forbes EUA. Nascido no Reino Unido, reside na Noruega desde 2011, onde administra um site e um podcast sobre o país, além de ser o autor do guia de viagem Moon Norway.

Compartilhe esta publicação: