Pesquisadores alertam que algumas vacinas contra a Covid-19 podem aumentar o risco de infecção por HIV

Reprodução
Reprodução

Muitas vacinas usam vírus modificados para transportar material para o corpo humano

Um grupo de pesquisadores alertou ontem (19) no jornal médico “The Lancet” que algumas das vacinas contra a Covid-19 atualmente em desenvolvimento podem aumentar o risco de infecção por HIV, potencialmente levando a um aumento na incidência da doença à medida que as vacinas são lançadas para populações vulneráveis ​​ao redor do mundo. 

Os pesquisadores falam sobre os esforços para criar uma vacina contra o HIV há mais de uma década, em que uma vacina candidata promissora na verdade aumentou o risco de alguns homens pegarem o vírus. No caso específico, a vacina fez uso de um vírus modificado chamado adenovírus 5 (Ad5) como vetor para transportar parte do material genético do HIV para o corpo.

LEIA TAMBÉM: Banco Mundial aprova US$ 12 bi para vacinas e tratamentos da Covid-19

Não se sabe exatamente como a vacina aumentou os riscos de transmissão do HIV, mas uma conferência convocada pelo Instituto Nacional de Saúde dos EUA (NIH, na sigla em inglês) recomendou contra o uso futuro do Ad5 como um vetor em vacinas contra a Aids –Anthony Fauci, principal autoridade em doenças infecciosas dos Estados Unidos, foi o autor principal do artigo que descreve a ocorrência.

O Ad5 é usado como um vetor em algumas vacinas desenvolvidas contra a Covid-19 –a “Science” identifica quatro candidatas, que estão atualmente passando por testes clínicos em vários países ao redor do mundo, incluindo os EUA, com dois testes de fase 3 em grande escala em andamento na Rússia e no Paquistão.

Os pesquisadores enfatizaram a necessidade de compreender o papel que o Ad5 pode desempenhar no aumento dos riscos de HIV em populações vulneráveis ​​antes de desenvolver e implantar vacinas que o utilizem. Eles acrescentam que os documentos de consentimento informado devem refletir a “literatura considerável” sobre o risco de aquisição de HIV com vetores Ad5.

Muitas vacinas usam vírus modificados para transportar material para o corpo humano. Alguns utilizam um adenovírus modificado para fazer isso, um vírus que geralmente é inofensivo, exceto pela capacidade de causar o resfriado comum. Alguns dos principais candidatos para vacina contra Covid-19, incluindo Johnson & Johnson e AstraZeneca, usam adenovírus como vetores. Não há evidências de que esses aumentem o risco de infecção pelo HIV.

Os autores disseram que foram a público porque as vacinas com Ad5 para Covid-19 podem em breve ser testadas em populações com alta prevalência de HIV. Lawrence Corey, um dos autores que agora colidera a rede de prevenção à Covid-19 nos EUA e está testando vacinas em nome do NIH, disse à “Science” que, se ele estivesse em um país da África Subsaariana, onde há uma alta prevalência do HIV, “não teria por que escolher um vetor Ad5 (vacina) quando há muitas outras opções alternativas.”

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).