Disney eleva número de demissões para 32 mil com impacto de coronavírus em parques temáticos

Issei Kato/Reuters
Issei Kato/Reuters

Os parques da Disney em Xangai, Hong Kong e Tóquio continuam abertos

A Walt Disney anunciou que vai demitir cerca de 32 mil funcionários, principalmente nos parques temáticos do grupo, um aumento em relação aos 28 mil que tinha citado em setembro. As demissões vão ocorrer no primeiro semestre de 2021, informou a companhia.

Os parques de diversões da Disney na Flórida e fora dos Estados Unidos reabriram neste ano sem registrarem grandes surtos de coronavírus, mas com regras de distanciamento social e testagem.

LEIA MAIS: O que as demissões em massa da Disney significam para a gigante do entretenimento

A Disneylândia de Paris foi forçada a fechar de novo no final do mês passado depois que o governo francês impôs novo lockdown.

Os parques da empresa em Xangai, Hong Kong e Tóquio continuam abertos. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).