Reino Unido espera distribuir vacina contra Covid-19 antes do Natal

Jessica Taylor/Divulgação via Reuters
Jessica Taylor/Divulgação via Reuters

Matt Hancock afirmou que a maioria dos britânicos não será vacinada até o próximo ano

O Reino Unido espera começar a distribuir a vacina da Pfizer contra a Covid-19 pouco antes do Natal, se for declarada segura e eficaz, afirmou o ministro da Saúde, Matt Hancock, hoje (16).

“Estamos trabalhando em estreita colaboração com a empresa”, disse ele à “BBC TV”. “Estaremos prontos para lançá-la assim que chegar, estaremos prontos a partir de primeiro de dezembro…, mas o mais provável é que possamos começar a distribuí-la antes do Natal.”

LEIA MAIS: Trump prevê que vacina contra coronavírus estará disponível em larga escala em abril

Questionado sobre quantas vacinas o Reino Unido precisaria, ele disse que dependia de sua eficácia na prevenção da transmissão.

Matt Hancock acrescentou que, mesmo que o progresso com a vacina contra Covid-19 seja feito o mais rápido possível, a maioria dos britânicos não será vacinada até o próximo ano.

“Mesmo que isso aconteça o mais rápido possível, a grande maioria das pessoas estará, esperamos, se vacinando no ano novo”, disse Hancock à “Sky News”.

Ele afirmou que o governo está trabalhando duro para lançar a vacina quando ela estiver disponível, acrescentando que as diferentes administrações em todo o Reino Unido esperam chegar a um acordo sobre um conjunto de regras para que as pessoas possam se reunir no Natal.

“Estamos trabalhando para tornar o Natal o mais normal possível”, acrescentou ele. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).