Investigadores da OMS irão à China para investigar vírus

Denis Balibouse/Reuters
Denis Balibouse/Reuters

Mike Ryan, principal especialista em emergências da OMS, afirmou que especialistas vão viajar para a cidade de Wuhan, no centro da China, onde os primeiros casos de Covid-19

Autoridades da Organização Mundial da Saúde (OMS) disseram hoje (18) que uma equipe internacional liderada pela agência da ONU irá à China na primeira semana de janeiro para investigar as origens da pandemia de coronavírus.

Mike Ryan, principal especialista em emergências da OMS, afirmou que especialistas vão viajar para a cidade de Wuhan, no centro da China, onde os primeiros casos de Covid-19 foram detectados em dezembro passado.

VEJA TAMBÉM: OMS espera tomar decisão em semanas sobre uso emergencial das vacinas da Pfizer, Moderna e AstraZeneca

“Ainda não temos uma data de decolagem porque estamos trabalhando na logística em torno de vistos e voos. Prevemos que a equipe vá para lá na primeira semana de janeiro. Haverá providências de quarentena”, disse Ryan em uma entrevista coletiva.

“A equipe visitará Wuhan, esse é o propósito da missão. O objetivo da missão é ir ao ponto original em que os casos humanos foram detectados. Eles esperam fazer isso”, acrescentou.

Autoridades da OMS também disseram que três quartos dos casos estão ocorrendo nas Américas e agradeceram ao Canadá por se comprometer a doar doses das vacinas a outros países.

Maria Van Kerkhove, líder técnica da OMS para Covid-19, afirmou que a agência está em contato com pesquisadores sul-africanos que identificaram uma nova variante do vírus SARS-CoV2. (Com Reuters)

https://open.spotify.com/episode/6kwVK13k9fVKwBC3ce0a6x?si=dcjpyHsQTwOD1FIQwGy67A
Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).