Anvisa aprova por maioria uso emergencial de vacinas CoronaVac e da AstraZeneca

Amanda Perobelli/Reuters
Amanda Perobelli/Reuters

Somente a vacina do Butantan está disponível para aplicação imediata na população no momento

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou por unanimidade o uso emergencial das vacinas da AstraZeneca e da Sinovac contra o coronavírus, em reunião hoje (17), abrindo caminho para o início da imunização no Brasil contra uma doença que já deixou quase 210 mil mortos.

Os cinco diretores do órgão regulador votaram a favor do uso emergencial de 2 milhões de doses da vacina desenvolvida pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, que serão importadas da Índia pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e de 6 milhões de doses da CoronaVac importadas da China pelo Instituto Butantan.

VEJA TAMBÉM: Anvisa devolve pedido de uso emergencial de vacina Sputnik V a laboratório

“Os benefícios conhecidos e potenciais dessas vacinas superam seus riscos”, disse a diretora relatora em seu voto. “A vacinação no enfrentamento à Covid-19 pode ajudar a evitar a proliferação da doença, bem como seus graves danos à saúde.”

No caso da CoronaVac, da chinesa Sinovac, a relatora dos pedidos, Meiruze Freitas, impôs como condição para o uso emergencial a assinatura pelo Instituto Butantan, autor do pedido, de um termo de compromisso para apresentação de mais dados sobre a vacina até 28 de fevereiro.

Segundo o diretor presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, a vacinação com a CoronaVac só poderá ser iniciada após a assinatura do termo e subsequente publicação no Diário Oficial da União, o que pode frustrar planos do governo de São Paulo, ao qual o Butantan é ligado, de iniciar a imunização já neste domingo.

“Quando há necessidade de termo de compromisso, e é o que a diretora relatora aponta sobre o protocolo de desenvolvimento da CoronaVac, haverá a assinatura desse termo e consequente publicação no Diário Oficial da União para que os efeitos possam se produzir”, disse Torres durante a reunião da Anvisa. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).