Anvisa pede mais dados para aprovar vacina da AstraZeneca

A agência quer avaliar a comparabilidade entre o imunizante testado no Brasil e o fabricado na Índia.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Dado Ruvic/Reuters
Dado Ruvic/Reuters

Até o momento não houve pedido de uso emergencial da vacina da AstraZeneca, que é o principal imunizante contra o coronavírus nas tratativas do governo brasileiro

Acessibilidade


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pediu, hoje (04), mais dados da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para autorizar o uso emergencial da vacina contra Covid-19 desenvolvida pelo laboratório britânico AstraZeneca a ser importada do fabricante Serum Institute of India.

Segundo nota da Anvisa, divulgada após encontro entre o órgão e representantes da Fiocruz nesta manhã, a fundação já apresentou os dados que possui até o momento, mas o órgão regulador solicitou informações adicionais para que seja apresentado o pedido de uso emergencial da vacina no país.

VEJA TAMBÉM: Brasil tenta assegurar importação de vacina da AstraZeneca da Índia

A agência disse que precisa avaliar a comparabilidade entre a vacina produzida no Reino Unido, que está sendo testada no Brasil, e a vacina fabricada na Índia.

“Para a autorização, a agência precisa avaliar os estudos de comparabilidade entre a vacina do estudo clínico, que é fabricada no Reino Unido, com a vacina fabricada na Índia, bem como os dados de qualidade e condições de boas práticas de fabricação e controle. Ou seja, é necessário entender se o produto do fabricante indiano é semelhante ao fabricado no Reino Unido e que teve os dados clínicos aprovados”, informou.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Anvisa também destacou que até o momento não houve pedido de uso emergencial da vacina da AstraZeneca, que é o principal imunizante contra o coronavírus nas tratativas do governo brasileiro.

O órgão regulador autorizou no dia 31 de dezembro a Fiocruz a importar 2 milhões de doses da vacina contra Covid-19 desenvolvida pela AstraZeneca em fabricação pelo instituto indiano.

Para a distribuição e uso na população brasileira, faltam a solicitação e a aprovação da autorização para uso emergencial desta vacina, segundo a Anvisa.

Com a aprovação da Anvisa à importação, o governo brasileiro trabalha para garantir a chegada das doses produzidas pelo Serum Institute of India, após anúncio do instituto de que só pretende exportar doses daqui a dois meses. Segundo a Fiocruz, o Ministério das Relações Exteriores está à frente das negociações relacionadas à importação.(Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: