Bill Gates se diz surpreso com conspirações "loucas" e "más" em meio à pandemia

Para o bilionário, as teorias provavelmente ganharam espaço com a combinação de um surto viral assustador e da ascensão das redes sociais.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Denis Balibouse/Reuters
Denis Balibouse/Reuters

Bill Gates doou ao menos US$ 1,75 bilhão à reação global à pandemia de Covid-19

Acessibilidade


Fundador da Microsoft que se transformou em filantropo, Bill Gates diz que ficou surpreso com o volume de teorias conspiratórias “loucas” e “más” a seu respeito se disseminando nas redes sociais durante a pandemia de Covid-19, mas disse hoje (27) que gostaria de explorar o que está por trás delas.

Em uma entrevista à Reuters, Gates disse que as milhões de publicações e “teorias conspiratórias loucas” sobre ele e o principal infectologista norte-americano, Anthony Fauci, provavelmente ganharam espaço em parte por causa da combinação de uma pandemia viral assustadora e da ascensão das redes sociais.

LEIA MAIS: Bill Gates recebe primeira dose da vacina contra a Covid-19

“Ninguém teria previsto que eu e o doutor Fauci seríamos tão proeminentes nestas teorias realmente maléficas”, disse Gates. “Estou muito surpreso com isso. Espero que passe.”

Bill Gates, bilionário que deixou a presidência da Microsoft em 2014, ofereceu ao menos US$ 1,75 bilhão à reação global à pandemia de Covid-19 através da Fundação Bill e Melinda Gates – o que inclui apoio a alguns fabricantes de vacinas, diagnósticos e tratamentos em potencial.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Desde que a pandemia começou, um ano atrás, milhões de conspirações se espalharam pela internet, alimentando a desinformação sobre o coronavírus, suas origens e as razões daqueles que trabalham para enfrentá-lo.

Entre elas, há alegações de que Fauci e Gates criaram a pandemia para tentarem controlar as pessoas, de que querem lucrar com a disseminação do vírus e de que desejam usar vacinas para inserir microchips rastreáveis nas pessoas.

“Mas as pessoas realmente acreditam nestas coisas?”, questionou Gates.

Gates elogiou Fauci e Francis Collins, chefe do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, por serem pessoas “inteligentes” e “maravilhosas” e disse que espera vê-los capazes de trabalhar eficientemente e dizer a verdade no novo governo do presidente, Joe Biden. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: