Brasil deve receber esta semana doses da vacina da AstraZeneca

Ministro da Saúde disse que compra e logística já foram acertadas

Redação
Compartilhe esta publicação:
Adriano Machado/Reuters
Adriano Machado/Reuters

Segundo Pazuello, é “muito provável” que conseguiremos coordenar a entrega das doses da AstraZeneca pela Índia

Acessibilidade


O Brasil deve receber nesta semana as 2 milhões de doses da vacina contra Covid-19 da AstraZeneca fabricadas na Índia, disse o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em entrevista coletiva hoje (17).

Segundo Pazuello, é “muito provável” que conseguiremos coordenar a entrega das doses da AstraZeneca pela Índia. Ele disse que essas vacinas já estão compradas, com documento de importação e contratação de transporte aéreo assinados.

VEJA TAMBÉM: Ministro promete iniciar vacinação contra Covid-19 em todos os Estados na quarta-feira

“Continuo confiante de que nesta semana receberemos as vacinas da AstraZeneca da Índia”, afirmou.

No sábado, no entanto, segundo publicou o jornal The Times of India na versão online, o chefe-executivo do Serum Institute da Índia, Adar Poonawalla, responsável pela produção das vacinas da AstraZeneca, afirmou que as doses aguardadas pelo Brasil seriam enviadas em um prazo de duas semanas.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A entrevista coletiva do ministro ocorreu pouco depois de a Agência Nacional de Vigilância Sanitária ter aprovado o uso emergencial dos imunizantes da AstraZeneca e da CoronaVac.

A vacina da AstraZeneca — que seria a principal aposta do governo federal para começar o programa de imunização — está atrasada em razão do impasse na importação. Após a decisão da Anvisa, o governo de São Paulo já fez a vacinação com a CoronaVac da primeira brasileira, a enfermeira Mônica Calazans.

Pazuello disse que a China não tem dado celeridade aos documentos necessários de exportação para envio de insumos de vacina para a Fiocruz.

A Fiocruz esperava receber em 9 de janeiro os insumos para iniciar a produção local da vacina da AstraZeneca, mas foi forçada a adiar a previsão para até o final do mês devido a problemas enfrentados na liberação pela China.

E AINDA: Anvisa aprova por maioria uso emergencial de vacinas CoronaVac e da AstraZeneca

Segundo uma fonte com conhecimento da situação, o chamado insumo farmacêutico ativo (IFA) já está produzido e pronto para ser enviado ao Brasil, mas ainda falta uma licença de exportação do país asiático, onde fica a unidade da AstraZeneca encarregada da produção. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: