Disneylândia, pistas de patinação no gelo e igrejas antigas se transformam em centros de vacinação contra Covid-19

EUA, Alemanha e Reino Unido usam locais públicos para acelerar o processo de imunização, em razão da urgência para conter o contágio e a falta de centros de distribuição.

Tommy Beer
Compartilhe esta publicação:
Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Pista de corrida Aqueduct Racetrack, em Nova York, é usada como um centro de distribuição de vacinas contra a Covid-19

Acessibilidade


À medida que os casos de Covid-19 continuam a aumentar, as autoridades de saúde em todo o mundo foram forçadas a pensar fora da caixa para imunizar rapidamente o maior número de pessoas possível, o que resultou em vacinas administradas em catedrais, estádios e até mesmo em pistas de corrida de cavalos.

O número de infecções globais por Covid-19 ultrapassou 100 milhões na última terça-feira (26), de acordo com a Johns Hopkins University, com novas e potencialmente mais virulentas variantes do coronavírus surgindo.

LEIA TAMBÉM: AstraZeneca apresenta pedido de registro definitivo de vacina no Brasil

Muitas nações em todo o mundo estão lidando com a distribuição de vacinas que tem sido dificultada pelo espaço limitado e pela falta de locais centralizados para fornecer vacinas cruciais prontamente.

Como resultado, locais públicos nunca antes associados a tratamento médico foram transformados em centros improvisados de vacinação em massa contra o coronavírus .

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Veja, na galeria de fotos abaixo, locais utilizados para a vacinação contra a Covid-19:

  • Reprodução/Forbes

    As pessoas esperam na fila para receber a vacina da Covid-19 em um local de vacinação em massa em um estacionamento do resort da Disneylândia em 13 de janeiro, em Anaheim, Califórnia

  • Reprodução/Forbes

    Com a chanceler Angela Merkel pedindo “ação imediata” para conter a propagação das variantes da Covid-19, o estádio de gelo Erika-Hess está entre os primeiros locais de distribuição em massa de vacinas, em Berlim. Autoridades de saúde alemãs também estão considerando instalar centros de vacinas em um velódromo e um aeroporto desativado

  • Reprodução/Forbes

    Idoso recebe uma dose da vacina da Covid-19 na catedral de Salisbury, uma obra-prima arquitetônica de 800 anos no sudoeste da Inglaterra, que foi convertida em um centro de vacinação temporário

  • Reprodução/Forbes

    Idosos aguardam a vacina de Covid-19 produzida pela Pfizer no centro de vacinação instalado na Catedral de Salisbury

  • Reprodução/Forbes

    No início deste mês, o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, anunciou que o Citi Field (o estádio do NY Mets) seria assumido pelo sistema de hospitais públicos da cidade e seria capaz de distribuir até 7 mil vacinas por dia

  • Reprodução/Forbes

    Público faz fila para receber o imunizante Oxford/ AstraZeneca no centro de vacinas do NHS (Serviço Público de Saúde do Reino Unido), que foi instalado no Hipódromo Epsom, na Inglaterra. O local é um dos vários centros de vacinação em massa no país abertos ao público. O Reino Unido pretende vacinar 15 milhões de pessoas até meados de fevereiro

  • Reprodução/Forbes

    O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, carrega doses da vacina contra o coronavírus Oxford/ AstraZeneca para distribuição no estádio Barnet Football Club, conhecido como The Hive, no norte de Londres, que está sendo usado como um centro de vacinação contra a Covid-19. Daniel Martin, chefe da The Hive Foundation, disse que queriam fazer “tudo o que pudessem” enquanto os fãs de futebol não podem usar o estádio por causa das restrições do coronavírus

  • Reprodução/Forbes

    O governador de Massachusetts, Charlie Baker, fala com um funcionário no Gillette Stadium, em Foxborough (casa do New England Patriots na NFL). O governador foi acompanhado por Robert Kraft, diretor executivo do time, e a vice-governadora Karyn Polito no passeio pelo local de vacinação em massa

  • Reprodução/Forbes

    No mês passado, uma estação de teste rápido de antígeno da Covid foi instalada no KitKat Club em Berlim, Alemanha. O estabelecimento organizou a testagem da Covid-19 por meio de um sistema de agendamento online

Reprodução/Forbes

As pessoas esperam na fila para receber a vacina da Covid-19 em um local de vacinação em massa em um estacionamento do resort da Disneylândia em 13 de janeiro, em Anaheim, Califórnia

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: