Regeneron vê "eficácia clara" em teste de coquetel contra Covid-19

NEXU Science Communication/Reuters
NEXU Science Communication/Reuters

Testes realizados por Comitê Independente mostraram que as duas doses do coquetel reduziram os índices de hospitalização e mortes na comparação com o placebo

A Regeneron Pharmaceuticals informou hoje (25) que uma comissão independente descobriu que o coquetel de anticorpos contra Covid-19 da empresa tem uma “eficácia clínica clara” na redução dos índices de hospitalização e mortes de pacientes.

O coquetel, uma combinação dos anticorpos casirivimab e imdevimab, foi autorizado pela Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) em novembro para uso emergencial.

LEIA TAMBÉM: Permanência de sintomas em pacientes curados de Covid pode ter impactos graves, diz OMS

O Comitê Independente de Monitoramento de Dados descobriu que tanto a dose de 1.200mg quanto a de 2.400mg do coquetel reduziu os índices de hospitalização e mortes na comparação com o placebo, de acordo com o laboratório. O comitê recomendou que a Regeneron pare de recrutar pacientes para o grupo de placebo de seu teste de estágio avançado em andamento.

A empresa planeja seguir a recomendação do comitê de imediato, e também compartilhar detalhes de dados abertos do teste assim que estes se tornarem disponíveis em março.

O tratamento da Regeneron é parte de uma classe de remédios conhecida como anticorpos monoclonais, que são cópias fabricadas de anticorpos criados pelo corpo humano para combater infecções.

Em janeiro, o governo dos EUA disse que comprará 1,25 milhão de doses adicionais do coquetel de anticorpos contra Covid-19 da Regeneron Pharmaceuticals por cerca de 2,63 bilhões de dólares, elevando o suprimento total do tratamento para mais de 1,5 milhão de doses. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).