Ministério da Saúde acerta compra de 39 milhões doses de vacina Sputnik

Ognen Teofilovski/Reuters
Ognen Teofilovski/Reuters

Acordo para compra das doses foi costurado por governadores da região Nordeste, liderados pelo governador da Bahia, Rui Costa

O Ministério da Saúde acertou a compra de 39 milhões de doses da vacina russa Sputnik contra Covid-19 de um acordo que estava sendo costurado por governadores da região Nordeste, informou o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), que tem liderado as tratativas dos chefes estaduais do país na busca de imunizantes.

Wellington Dias disse que a expectativa é que o acordo seja celebrado na manhã de hoje (12) com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Segundo ele, os 39 milhões de doses – ao custo de US$ 9,05 cada – devem ser repassados ao governo federal para usar no plano nacional de imunização entre março e julho.

SAIBA MAIS: Combate à Covid-19 em forma grave prevê atendimento imediato e vacinação em massa, diz Pazuello

“O ministério vai comprar as vacinas e com base nessa compra nós vamos garantir as condições de vacinas para todos os brasileiros”, disse.

“Serão 39 milhões de doses já neste contrato e será agendado já pela manhã as condições da contratação de vacina da Sputnik com o fundo soberano russo, com a União Química e com o Ministério da Saúde aqui através deste entendimento com o Consórcio Nordeste”, emendou ele, em vídeo distribuído por sua assessoria.

O anúncio do acordo ocorreu, segundo o governador, em um encontro virtual entre chefes de Executivo estaduais e o ministro da Saúde. Dias destacou que as tratativas do Consórcio Nordeste para obtenção da Sputnik vinham sendo lideradas pelo governador da Bahia, o petista Rui Costa.

Esse imunizante, entretanto, ainda não possui aval para uso dado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas a intenção é que o ministério compre e possa usar na vacinação de toda a população brasileira.

No pior momento da pandemia no Brasil, nos últimos dias governadores, prefeitos e parlamentares têm pressionado e se movimento para ampliar o número de vacinas disponíveis no país para imunização. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).