OMS diz que comitê de especialistas analisa questões sobre vacina da AstraZeneca

Dado Ruvic/Reuters
Dado Ruvic/Reuters

Comitê consultivo global da OMS sobre segurança de vacinas está atualmente revisando os relatos e fará um relatório sobre suas descobertas

Um comitê consultivo de especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) está analisando no momento a vacina da AstraZeneca contra a Covid-19 depois que alguns países interromperam a distribuição do imunizante, mas não há razão para não usá-la, disse um porta-voz hoje (12).

Autoridades de saúde em vários países, incluindo Dinamarca, Noruega e Islândia, suspenderam o uso da vacina da AstraZeneca após relatos da formação de coágulos sanguíneos em algumas pessoas que foram vacinadas.

SAIBA MAIS: Países da Europa tomam medidas de precaução com vacina da AstraZeneca

A porta-voz da OMS Margaret Harris disse em uma entrevista que o imunizante da AstraZeneca é uma “vacina excelente” e que nenhuma relação causal foi demonstrada entre a vacina e relatos de problemas de saúde, chamando a pausa no uso de “medida de precaução“.

“É muito importante entender que, sim, devemos continuar usando a vacina da AstraZeneca. Tudo o que olhamos é o que sempre olhamos: qualquer sinal de segurança deve ser investigado”, afirmou.

O comitê consultivo global da OMS sobre segurança de vacinas está atualmente revisando os relatos e fará um relatório sobre suas descobertas, acrescentou, assim como faz com quaisquer questões de segurança.

“É muito importante que estejamos ouvindo os sinais de segurança porque se não estivéssemos ouvindo sobre os sinais de segurança sugeriria que não há revisão e vigilância suficientes”, disse. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).