Pfizer entrega mais 628 mil doses de vacina contra Covid-19 ao Ministério da Saúde

O contrato entre as duas partes prevê 100 milhões de imunizantes até o final de setembro deste ano.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Ricardo Moraes/Reuters
Ricardo Moraes/Reuters

O contrato do Ministério com a Pfizer prevê a chegada ao Brasil de 100 milhões de doses da vacina até o final de setembro deste ano

Acessibilidade


A Pfizer entregará hoje (05) um lote de 628.290 doses da vacina contra Covid-19 que desenvolveu com a alemã BioNTech ao PNI (Plano Nacional de Imunização) do Ministério da Saúde, informou a farmacêutica norte-americana em nota.

De acordo com a companhia, a remessa tem chegada prevista ao Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), às 19h55 desta quarta. Na semana passada chegou ao Brasil o primeiro lote de vacinas da Pfizer contra a Covid-19, com 1 milhão de doses, que começaram a ser distribuídas pelo ministério às capitais de Estados nesta semana.

LEIA MAIS: Ministério da Saúde reconhece que contratou só metade de vacinas contra Covid anunciadas pelo governo

Como a vacina Pfizer/BioNTech exige o armazenamento em temperaturas ultrabaixas, o ministério optou por disponibilizar a vacina somente nas capitais, devido à necessidade de infraestrutura de refrigeração.

O contrato do Ministério com a Pfizer prevê a chegada ao Brasil de 100 milhões de doses da vacina até o final de setembro deste ano.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, tem afirmado recentemente que o governo do presidente Jair Bolsonaro está na iminência de assinar um novo acordo com a farmacêutica norte-americana para mais 100 milhões de doses, das quais 35 milhões chegariam ao Brasil em outubro.

Além das vacinas da Pfizer, o Brasil conta para sua campanha nacional de vacinação contra a Covid-19 com a CoronaVac, do laborarório chinês Sinovac e que está sendo envasada pelo Instituto Butantan, e com a vacina da AstraZeneca desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford, que é envasada pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz ). (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: