Queiroga diz que 30 milhões de doses de 2º contrato com Pfizer chegam em setembro

Dado Ruvic/Reuters
Dado Ruvic/Reuters

O governo federal assinou em março um primeiro contrato com a Pfizer para aquisição de 100 milhões de doses da vacina da empresa

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou hoje (11) que 30 milhões de doses da vacina contra Covid-19 da Pfizer provenientes do segundo contrato do governo com o laboratório serão entregues em setembro, e as demais 70 milhões até o final do ano.

“O presidente da República autorizou mais uma compra de 100 milhões de unidades de vacinas da Pfizer”, disse Queiroga em solenidade no Palácio do Planalto, ao lado do presidente Jair Bolsonaro.

LEIA MAIS: Vacinação pode ser afetada a partir de junho por falta de IFA, diz Dimas Covas

“Essas vacinas serão entregues ainda este ano: mais de 30 milhões no mês de setembro e as demais até dezembro”, acrescentou.

O governo federal assinou em março um primeiro contrato com a Pfizer para aquisição de 100 milhões de doses da vacina da empresa, mesmo com a possibilidade de firmar um acordo com o laboratório ainda no ano passado. Até o momento, o país recebeu cerca de 1,6 milhão de doses do imunizante.

Na solenidade no Palácio do Planalto de liberação de R$ 1 bilhão em recursos para atenção primária reforçar o enfrentamento da pandemia, Queiroga destacou que Bolsonaro lhe incumbiu de impulsionar a campanha de vacinação. O presidente não discursou.

O governo federal tem sido alvo de críticas e de uma investigação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid do Senado por supostamente ter demorado em adquirir vacinas contra coronavírus. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).