Califórnia revela novo plano para “viver com a Covid-19”

Governador lança plano para que estado passe de uma estrutura reativa para uma em que a população sabe viver com a Covid-19.

Mason Bissada
Compartilhe esta publicação:
Watchara Pomicinda/MediaNews Group/The Press-Enterprise via Getty Images
Watchara Pomicinda/MediaNews Group/The Press-Enterprise via Getty Images

O governador Gavin Newsom anuncia a próxima fase da resposta à Covid-19 da Califórnia chamada SMARTER

Acessibilidade


Depois de suspender a obrigatoriedade do uso de máscaras no início desta semana, autoridades da Califórnia disseram ontem (17) que mudarão para uma nova estratégia com monitoramento de futuros surtos de Covid-19 e distribuição rápida de máscaras e testes para áreas onde o vírus aparece. É o novo plano abrangente do governador Gavin Newsom para começar a “viver com esse vírus.”

Principais fatos

O plano “S.M.A.R.T.E.R.” foi divulgado pela administração de Newsom ontem e busca conter futuros surtos de Covid-19 em nível local.

Se o teste de águas residuais detectar uma taxa de transmissão de coronavírus acima do normal em uma determinada comunidade, o estado diz que realizará o sequenciamento para confirmar se é uma nova variante antes de enviar testes adicionais.

As autoridades da Califórnia esperam manter a capacidade de aplicar 200 mil doses de vacina Covid-19 e 500 mil testes por dia, conforme necessário, acima das mais de 45 mil doses de vacina e quase 300 mil aplicados diariamente na última semana, de acordo com dados do CDC (Centro de Controle de Doenças).

Com o plano, o estado continuará a “incentivar” e “enfatizar” o uso de máscaras em ambientes de alto risco, como hospitais, asilos e prisões, bem como espaços lotados, como escolas e transporte público. O uso de máscaras também poderá ser recomendado em áreas de transmissão.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

As autoridades dizem que planejam estocar 75 milhões de máscaras, com Newsom anunciando a nova estratégia em um depósito de máscaras que, segundo ele, contém suprimentos suficientes para durar anos.

Fala crucial

Newsom disse que o estado planeja passar “de uma estrutura reativa para uma estrutura em que somos mais vigilantes em nossa abordagem, em que continuemos firmes e confiantes à medida que nos encaminhamos para o futuro, afastando-nos de uma mentalidade reativa e de crise, para uma em que viveremos com esse vírus.”

O que observar

O estado disse que planeja trabalhar com o governo federal para lançar um estudo – considerado o primeiro do tipo no país – que examinará os impactos diretos e indiretos de longo prazo do Covid-19 em indivíduos e comunidades.

Contexto

O anúncio de Newsom ocorre quando as taxas de positividade do Covid-19 e hospitalizações na Califórnia – e em todo o país – continuam a diminuir após o aumento alimentado pela variante Ômicron do inverno. Em resposta às taxas de infecção em declínio, a Califórnia e alguns outros estados suspenderam a obrigatoriedade da máscara para a maioria dos espaços internos, embora a Califórnia ainda exija máscaras em espaços de alta transmissão, como escolas, por pelo menos mais duas semanas. Porém, o Condado de Santa Clara e o condado de Los Angeles, os maiores da Califórnia, declararam que manterão o uso de máscaras em ambientes internos.

Apesar das taxas de casos em declínio, o CDC ainda não mudou sua recomendação de uso de máscaras em ambientes fechados em todo o país, pois ainda considera os EUA uma área de “transmissão substancial ou alta” do Covid-19. A NBC informou na terça-feira que o CDC poderia afrouxar sua política de mascaramento – que é um conselho não vinculativo – já na próxima semana, se os níveis de positividade continuarem a diminuir.

Compartilhe esta publicação: