Versão de vacina da Moderna gera resposta mais forte contra Ômicron

A Moderna vem estudando a chamada vacina bivalente, que tem como alvo tanto a Ômicron quanto a cepa original do coronavírus

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Dado Ruvic/Ilustração/Reuters
Dado Ruvic/Ilustração/Reuters

A Moderna enviará os dados aos reguladores “nas próximas semanas”

Acessibilidade


A Moderna disse hoje (8) que uma versão atualizada de sua vacina contra o coronavírus produziu uma melhor resposta imune como dose de reforço contra a variante Ômicron do que a vacina original em um estudo.

Os resultados do teste aumentaram as esperanças da empresa de que a vacina seja usada em uma campanha de imunização no outono do hemisfério norte. A Moderna enviará os dados aos reguladores “nas próximas semanas” e espera obter liberação no final do verão.

Leia mais: Entenda por que Ômicron pode indicar que a pandemia de Covid-19 está no fim

À medida que a demanda geral por vacinas diminui, as empresas têm mudado mecanismos e estão visando um mercado de doses de reforço mais competitivo.

No estudo, que não mediu a eficácia da vacina, o reforço, mRNA-1273.214, aumentou em oito vezes os anticorpos neutralizantes do vírus contra a Ômicron.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Moderna vem estudando a chamada vacina bivalente, que tem como alvo tanto a Ômicron quanto a cepa original do coronavírus para determinar se funciona melhor contra a variante.

Vários estudos mostraram que a imunidade da vacina começa a diminuir com o tempo, e a variante Ômicron escapa parcialmente da proteção de duas doses.

“Prevemos uma proteção mais duradoura contra variantes preocupantes com o mRNA-1273.214, tornando-o nosso principal candidato para um reforço no outono de 2022”, disse o CEO Stéphane Bancel em comunicado.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: