2 estratégias cientificamente comprovadas para vencer a “depressão de domingo”

Psicólogo diz como tornar as últimas horas do fim de semana mais agradáveis e afastar a ansiedade

Mark Travers
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

Domingos à noite podem ser sinônimo de ansiedade e tristeza para muita gente

Acessibilidade


As noites de domingo são difíceis para muita gente. Seja pelo desânimo de perceber que mais um final de semana passou enquanto você ficou rolando as redes sociais ou por descobrir a pilha de trabalho que terá de encarar no dia seguinte, esses momentos costumam ser um choque de realidade.

No entanto, existem algumas estratégias respaldadas pela ciência que você pode usar para reajustar sua mente e tornar as últimas horas do final de semana emocionantes, em vez de causadoras de ansiedade.

Veja como lutar contra a “depressão de domingo”:

  • Getty Images

    #1. Faça atividades com pessoas que você gosta

    Pesquisas mostram que a conexão social e a participação em atividades de lazer com outras pessoas podem ter um impacto transformador na saúde mental e no bem-estar. Por exemplo, um estudo de 2020 constatou que, entre os fatores associados à depressão — como falta de sono, conexão social fraca e dieta não saudável —, um círculo social forte foi o maior fator protetor contra a depressão. Isso valia mesmo no caso de indivíduos com uma predisposição genética ou biológica para sintomas depressivos.

    Outro estudo de 2020 realizado na Universidade Harvard e publicado no Journal of Positive Psychology and Wellbeing constatou que, no que diz respeito a atividades compartilhadas, escolher atividades relacionadas às suas relações sociais pode ter um efeito substancial no bem-estar.

  • Getty Images

    Ao participar de atividades compartilhadas com pessoas que você gosta, você fortalece suas conexões sociais e melhora seu humor. Isso pode ajudar a reduzir a ansiedade e os sentimentos de solidão, que são comuns nas noites de domingo. Seja dar um passeio com um amigo, organizar um torneio de futebol em seu bairro ou participar de uma aula de ginástica em grupo, existem muitas maneiras de se envolver em atividades assim.

    Dedicar tempo para essas atividades aos domingo não apenas melhora o seu humor e reduz a ansiedade, mas também torna as últimas horas do seu final de semana mais agradáveis. Além disso, como um bônus, se você tiver algo divertido fazer em uma noite de domingo, não terá tempo para se afundar na tristeza.

  • Getty Images

    #2. Manter uma rotina de sono

    Um estudo de 2021 avaliou o sono de médicos em treinamento e constatou que fatores como tempo total reduzido de sono, dormir mais tarde, juntamente a um aumento na variabilidade do tempo total de sono e do tempo acordado estavam associados a mais sintomas depressivos a longo prazo. A curto prazo, o estudo constatou que a ausência de um ritmo circadiano consistente levou a um pior humor no dia seguinte.

    Assim, manter a consistência do sono e garantir uma duração adequada dele é essencial para melhorar o humor e reduzir a ansiedade, especialmente se você perceber que seus padrões de sono mudam drasticamente nos finais de semana.

  • Getty Images

    Para recuperar suas noites de domingo, uma das melhores coisas que você pode fazer é estabelecer um horário regular para dormir e segui-lo, mesmo nos fins de semana. Isso pode ajudar o seu relógio biológico a se ajustar a um ritmo consistente e tornar mais fácil adormecer e acordar sempre no mesmo horário.

  • Anúncio publicitário
  • Getty Images

    Conclusão

    Aproveitar os benefícios das interações sociais e manter um ciclo de sono consistente são métodos comprovados para elevar o seu humor. Usar essas abordagens não apenas proporciona alívio imediato para a tristeza dominical, mas também altera a sua percepção dos finais de semana como um todo. Em vez de ter medo das últimas horas do seu final de semana, você terá as ferramentas para torná-las um destaque, garantindo que cada momento seja aproveitado ao máximo.

Getty Images

#1. Faça atividades com pessoas que você gosta

Pesquisas mostram que a conexão social e a participação em atividades de lazer com outras pessoas podem ter um impacto transformador na saúde mental e no bem-estar. Por exemplo, um estudo de 2020 constatou que, entre os fatores associados à depressão — como falta de sono, conexão social fraca e dieta não saudável —, um círculo social forte foi o maior fator protetor contra a depressão. Isso valia mesmo no caso de indivíduos com uma predisposição genética ou biológica para sintomas depressivos.

Outro estudo de 2020 realizado na Universidade Harvard e publicado no Journal of Positive Psychology and Wellbeing constatou que, no que diz respeito a atividades compartilhadas, escolher atividades relacionadas às suas relações sociais pode ter um efeito substancial no bem-estar.

Leia também:

*Mark Travers é colaborador da Forbes USA. Ele é um psicólogo americano formado pela Cornell University e pela University of Colorado em Boulder.

Compartilhe esta publicação: