Maiores histórias de venda de imóveis de celebridades em 2018

Reprodução Forbes
Manafort perderá sua propriedade de 140 metros quadrados na Trump Tower em Manhattan.

De Brady Bunch a Paul Manafort, o noticiário de imóveis deste ano nos EUA teve de tudo. Vencedores do Oscar, membros do Hall da Fama em esportes e música, estrelas de reality shows e, é claro, um pouco de drama. Alguns confiscos do governo, uma guerra de licitação pública, pelo menos um ícone do rock com uma perda em um condomínio e, em seguida, todo aquele tumulto com as freiras.

VEJA TAMBÉM: Casino levanta € 565 mi com venda de imóveis

Acompanhe a seguir, um resumo imobiliário com grandes nomes e suas casas ainda maiores.

Reprodução Forbes
A unidade em Tribeca da Meryl Streep está à venda por quase US$ 25 milhões.

A grande dama do cinema Meryl Streep chamou atenção quando colocou à venda sua cobertura em Tribeca por quase US$ 25 milhões neste verão. O loft arejado de quatro quartos e cinco banheiros tem terraço em três lados da unidade e muito espaço interno para uma coleção de arte pessoal.

Não houve nenhuma controvérsia sobre a venda de Meryl. Bem diferente do drama de Katy Perry sobre a compra de um convento, na Califórnia, de alguém que não necessariamente tem o direito de vendê-lo. A movimentação colocou a cantora em frente a um grupo de freiras enfurecidas, que se sentem com a fé violada pela possibilidade de venda para a artista. Katy, assim, junta-se a vários músicos que viraram manchete por suas aventuras no mercado imobiliário.

Selena Gomez teve que baixar o preço em sua mansão no Texas em US$ 300 mil, e uma das propriedades da Rainha do Soul, Aretha Franklin, ficou disponível em Detroit por singelos US$ 800 mil.

Reprodução Forbes
Sala da casa de Frank Sinatra.

A casa que costumava pertencer a Madonna chegou ao mercado por US$ 35 milhões, e o DJ Khaled adquiriu uma mansão em Miami por US$ 26 milhões. Ele acaba de colocar à venda outra propriedade na cidade, uma de suas primeiras mansões, por US$ 8 milhões.

E AINDA: Como Londres lida com a ocupação de imóveis

O rapper Lil ‘Wayne concorda que Miami é o lugar para se estar, com a compra de uma casa “flutuante” de US$ 17 milhões em uma ilha em Biscayne Bay. Uma propriedade de Frank Sinatra, reformada por ele e sua esposa nos início dos anos 90, foi colocada à venda por US$ 8 milhões, em Malibu. O guitarrista dos Rolling Stone, Keith Richards, vendeu seu apartamento em Nova York depois de mais de dois anos no mercado, com uma perda de meio milhão de dólares.

David Gebbias, do reality “Real Housewives of Beverly Hills”, disponibilizou sua mansão em estilo mediterrâneo de US$ 22 milhões, após o divórcio da esposa Carlton, com quem ficou junto por 20 anos.

Reprodução Forbes
Estátua da Liberdade do jardim de Derek Jeter.

Membro do Hall da Fama de Baseball, Derek Jeter colocou à venda seu “castelo” em Nova York por US$ 14,75 milhões. A mãe de Jeter cresceu nesta casa, que caiu em completo desuso. O “castelo” era um projeto de restauração total, com uma réplica da Estátua da Liberdade para saudar aqueles que chegassem à propriedade de barco (para quem vêm por terra, há portões trabalhados, no mesmo tema medieval da casa).

Reprodução Forbes
Antiga casa de praia de Bernie Madoff, em Hamptons.

A história configurada como o maior drama é de Paul Manafort, ex-chefe da campanha de Donald Trump. O lobista e consultor político está desistindo de pelo menos cinco de seus imóveis como parte de seu acordo, que inclui uma unidade dentro da dourada Trump Tower, um condomínio de dois quartos no SoHo, um prédio do Brooklyn e outro em Nova York Little Italy, e uma casa de dez quartos em Hamptons. Para não perder tudo, Manafort recentemente transferiu uma mansão, que fica a 24 km da propriedade de Trump em Mar-A-Largo, para sua esposa, pela quantia pitoresca de US$ 10.

Já está no disponível no aplicativo ForbesBrasil a edição 64 com a lista Under30.
Baixe o app na Play Store ou na App Store.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).