Como usar emojis da maneira certa no trabalho

Reprodução/Forbes
Para a comunicação profissional, a estratégia não é evitar os emojis, mas usá-los para complementar o texto, mantendo o contexto e o público em destaque

Resumo:

 

  • Segundo uma pesquisa da Brandwatch, o uso dos emojis para a comunicação é tão intenso que eles começarão a substituir o texto como o principal fornecedor de contexto em futuras conversas;
  • Utilizar emojis que funcionam sempre, conhecer seu público, manter-se positivo e abandonar o sarcasmo são algumas estratégias para ser assertivo na comunicação profissional;
  • No sexto Dia Mundial dos Emojis, comemorado hoje (17), a Apple revelou uma pré-visualização dos novos ícones, programados para serem lançados no final do ano.

No início deste ano, a empresa de análises Brandwatch anunciou os resultados de uma pesquisa que analisou os seis bilhões de emojis usados ​​no Twitter ao longo de dois anos. O rosto com lágrimas de alegria, o rosto chorando ruidosamente e o rosto sorridente com olhos de coração ocuparam os três primeiros lugares.

VEJA MAIS: Por trás da indústria de emojis de celebridades

Os autores apontam que o uso de emojis explodiu na última década, com mais de 250 milhões postados no Twitter a cada mês. Alguns especialistas têm se referido a eles como o equivalente moderno dos hieróglifos, uma linguagem pictórica universal que transcende as fronteiras culturais e geográficas.

O relatório conclui com uma previsão ousada: “Os emojis consolidarão [sua] posição como a única linguagem que nos permite nos comunicar com qualquer pessoa globalmente [e] começarão a substituir o texto como o principal fornecedor de contexto em futuras conversas”.

Parece bom. Mas há apenas um problema…

À medida que os emojis se espalham pelo mundo, seu uso também se torna cada vez mais sofisticado, contextual e até confuso. Ao celebrarmos o sexto Dia Mundial dos Emojis, hoje (17), mais emojis do que nunca estão sendo aplicados por um número maior de pessoas em diversas situações. A partir de rostos sorridentes facilmente compreensíveis e polegares para cima, os usuários os ramificaram para um vocabulário de literalmente milhares de emojis. O que parecia uma “linguagem universal”, facilmente decodificada por qualquer pessoa, em qualquer lugar, tem provado ser tudo menos isso.

As melhores opções para usar no trabalho

Conforme nossas trocas de texto são reduzidas a resumos curtos, o potencial para mal-entendidos aumenta. Emojis podem instantaneamente esclarecer a intenção emocional e têm demonstrado impulsionar consistentemente taxas mais elevadas de envolvimento. Para as empresas, a chave não é evitar os emojis, mas usá-los a fim de complementar o texto, mantendo o contexto e o público-alvo em mente.

Veja algumas práticas recomendadas para uso de emojis comerciais:

Utilize os emojis que funcionam sempre: Como a Emojipedia aponta, os emojis mais populares são bastante consistentes ano após ano: rostos sorridentes, corações, gestos com as mãos. Nas palavras do fundador da Emojipedia, Jeremy Burge, “mesmo que haja uma longa lista de animais, esportes, objetos e símbolos, parece que as pessoas querem ver a si mesmas ou suas emoções refletidas nos emojis que usam”. Para as empresas, utilizar o núcleo de emojis centrados no ser humano é uma aposta segura e uma maneira de melhorar a relação com o público. Isso vale tanto para comunicações externas com clientes quanto para comunicações internas com sua equipe.

Conheça seu público: Fora desse núcleo universal, no entanto, existem muitos emojis que carregam diferentes significados para diferentes subgrupos. Use esses emojis corretamente e descubra uma forma poderosa de estar inteirado no assunto. Lembre-se de que, no entanto, usá-los de maneira incorreta pode significar um desastre total. Pratik Dholakiya, consultor de marketing, observa: “Quem não entende o contexto adequado provavelmente se encontrará no alvo da piada em diferentes discussões. Ter conhecimento do público-alvo é essencial. Em meus próprios tweets para seguidores, por exemplo, eu uso muito o emoji do Bíceps. Isso não tem nada a ver com “O Homem dos Músculos de Aço”, e tudo a ver com a força interior, e meus seguidores entendem isso. Mas eu não usaria o mesmo emoji (ou qualquer outro) ao me comunicar com membros da diretoria de uma empresa que não utilizam esse recurso.

VEJA TAMBÉM: Rede de hotéis oferece serviços por meio de emojis

Mantenha-se positivo e abandone o sarcasmo: Os próprios emojis tendem a ser extremamente positivos (na proporção de três para um, segundo a Brandwatch) e até mesmo aqueles aparentemente negativos são usados ​​com frequência de maneira sarcástica ou irônica. Entretanto, para as marcas, é provavelmente melhor evitar todo o espectro de emojis negativos, sarcásticos ou não. Jessie Hine Jensen, gerente de operações da empresa de media server Plex, aconselha no relatório da Brandwatch evitar o uso de emojis “que ressaltem ódio ou raiva”, observando que “é importante ser sensível à maneira como algo pode ser interpretado, por meio de ferramentas de comunicação online”.

Utilize com moderação: Sim, esses inteligentes enigmas de emoji eram divertidos nas primeiras vezes. Mas ninguém no meio de um dia agitado quer parar e decifrar uma série de emojis confusos quando uma simples mensagem de texto seria muito mais fácil de entender. Ao se comunicar em um contexto profissional, pode ser útil enviar alguns emojis estratégicos, mas não exagere ou comprometa a clareza da sua mensagem. A Chevy claramente aprendeu sua lição em 2015, com seu primeiro e único press release de emoji.

As novidades que vêm por aí

Em razão do Dia Mundial do Emoji, a Apple, como de costume, revelou uma pré-visualização dos novos emojis que estão programados para serem lançados no final do ano. Serão 59 no total e mais de um terço já foi detalhado na íntegra.

Veja, na galeria de imagens a seguir, quais serão as introduções no conjunto de emojis da Apple:

  • Qual será o novo emoji essencial?

    É difícil acreditar que já não estava lá, mas realmente não havia um rosto de bocejo. Bem, existem vários com a boca aberta e os olhos fechados, dormindo, com rostos sonolentos ou apenas fartos, mas não exatamente o mesmo que um bocejo. A partir de agora, nossas conversas de e-mail e mensagem poderão ser preenchidas com pessoas mostrando umas às outras, de modo franco e indisfarçável, o quanto elas estão sendo chatas.

    É um emoji muito bom, a propósito. Verifique os olhos virados para baixo e quase fechados, o círculo perfeito de bocejo que indica tédio ou cansaço e que combina com a face circular ao redor.

  • Quais são os outros?

    Eles incluem um paraquedas perfeitamente aerodinâmico com listras agradavelmente espalhafatosas, muitas tonalidades de pele, outras variações para o emoji de mãos dadas e um sólido pedaço de manteiga amarelo-dourado.

  • Emojis de inclusão

    Muitos dos emojis relacionados à deficiência foram propostos à Unicode pela Apple e versões anteriores foram analisadas pelo colaborador da Forbes, Amit Chowdry.

    As novas versões, quase sem exceção, apresentam melhorias sutis desde que foram vislumbradas pela primeira vez, como o detalhe sutil no conector do aparelho auditivo, ou o ângulo da bengala usado por uma pessoa com problemas de visão. A Apple não poderia deixar passar a chance de melhorar, mesmo que a maioria das pessoas não perceba a diferença.

    Além da pessoa cega e da bengala retrátil, disponível em 12 versões diferentes, há o aparelho auditivo junto a seis variantes de tom de pele, e duas cadeiras de rodas diferentes, cada uma também disponível em 12 versões, que variam segundo gênero e cor da pele. Outro emoji relacionado à audição mostra alguém apontando para o ouvido e varia, novamente, em 12 modelos.

    Há também um braço protético e uma perna protética, que parecem meio biônicos, portanto, embora exista apenas uma versão de cada um, é o suficiente.

  • De mãos dadas

    Segurar as mãos é adorável, não é? Então, por que não adicionar cinco dúzias de versões emoji? Isso é o que a Apple fez, com pares do mesmo sexo e do sexo oposto em variantes de cor da pele e do cabelo. Os homens podem ter bigodes ou não, cabelos e pele de cores diferentes. Todavia, todos estão consignados a usar calças de cor lisa, que são um pouco curtas demais. No total, haverá mais de 75 combinações possíveis.

  • Animais

    É verdade, sempre há animais que você não encontra na paleta atual de emojis. Então, é hora de dar boas-vindas a um bicho-preguiça adorável, que você sem dúvida usará para provocar amigos que são habitualmente lentos ou atrasados.

    O orangotango transmite tanto uma abordagem carinhosa quanto um olhar de admiração e curiosidade. Há também um gambá que é elegante e imponente, embora a cauda levantada lhe diga que ele está pronto para “perfumar” o ambiente a qualquer momento.

    Há ainda o flamingo com sua elegante postura de uma perna só e um cão-guia que parece eminentemente confiável e inteligente.

  • Os outros

    É sempre bom ter mais imagens de alimentos. O alho será útil para conversas sobre dissuasão de vampiros, por exemplo. O cubo de gelo parece refrescante, e a manteiga, sólida e convidativa. O waffle, com detalhes muito delicados, pode fazer com que a comida que realmente está no seu prato pareça imperfeita. Os falafels, abaixo, quase dão água na boca.

    Um maiô e um colete de segurança estão entre os novos itens de vestuário, além de terem sido prometidos um ioiô, uma pipa e um instrumento musical ou dois.

Qual será o novo emoji essencial?

É difícil acreditar que já não estava lá, mas realmente não havia um rosto de bocejo. Bem, existem vários com a boca aberta e os olhos fechados, dormindo, com rostos sonolentos ou apenas fartos, mas não exatamente o mesmo que um bocejo. A partir de agora, nossas conversas de e-mail e mensagem poderão ser preenchidas com pessoas mostrando umas às outras, de modo franco e indisfarçável, o quanto elas estão sendo chatas.

É um emoji muito bom, a propósito. Verifique os olhos virados para baixo e quase fechados, o círculo perfeito de bocejo que indica tédio ou cansaço e que combina com a face circular ao redor.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

Baixe o app de Forbes Brasil na Play Store e na App Store

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).