As notícias mais estranhas de 2018

Reuters
As abelhas apareceram na Times Square e atraíram levas de turistas

Um surto de abelhas no centro da cidade norte-americana de Nova York, um macaco com talento para a fotografia e um bordel de bonecas sexuais robóticas foram alguns dos temas das notícias mais estranhas de 2018.

LEIA MAIS: Tubarão mais rápido do mundo está em risco de extinção

Uma das histórias mais inexplicáveis do ano transcorreu em um dia quente de agosto em Nova York, quando uma horda ameaçadora de abelhas apareceu sobre o guarda-sol de um vendedor de cachorro quente, parando a Times Square e atraindo levas de turistas.

Depois de um momento curto de apreensão, as invasoras foram apreendidas por um policial armado com um dispositivo semelhante a um aspirador de pó e, em seguida, levadas a um local seguro. Ficou claro que as abelhas não desfrutam do direito de livre reunião na cidade.

Em abril, um tribunal da Califórnia determinou que o reino animal também não tem muita voz em relação aos direitos de propriedade em um caso envolvendo um macaco que tirou uma selfie usando a câmera de um fotógrafo de natureza.

A corte rejeitou uma ação civil apresentada em nome do macaco pela organização Peta, que argumentou que o primata era o proprietário legal de todas as fotos que tirou. Decidindo contra os requerentes, o tribunal afirmou que macacos não podem processar pela proteção de direitos autorais.

Proezas animais e comportamentos humanos estranhos se encontraram em New Hampshire em janeiro, quando um homem mordeu um cão da polícia, cuja equipe investigava supostos disparos. Autoridades tentavam prender o homem quando ele atacou o cão da polícia estadual, que o atacou de volta e viu o suspeito ser imobilizado com uma arma de choque.

VEJA TAMBÉM: Startup planeja proteína a partir de ar e eletricidade

Em julho, em um setor turístico de Miami Beach, na Flórida, um morador de rua sem braços foi acusado de esfaquear um outro homem com uma tesoura usando o pé. O agressor alegou legítima defesa, mas a vítima, um morador de Chicago, disse que só pedia orientações quando foi atacado.

Completando a lista de notícias estranhas, o Conselho Municipal de Houston precisou se apressar para evitar que a cidade se tornasse a primeira dos Estados Unidos com um bordel de bonecas sexuais robóticas.

Assim que o plano da KinkySdollS de abrir uma loja na cidade ficou conhecido, as leis locais foram alteradas para impedir a novidade. Mais tarde, o prefeito de Houston, Sylvester Turner, disse que “você não pode se envolver em atividades sexuais com objetos inanimados no local de negócio”.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).