Índices europeus caem no fim do pior ano desde 2008

Reuters
As ações europeias perderam 14% no acumulado do ano

Os mercados acionários europeus fecharam em queda hoje (24) com as preocupações sobre uma paralisação prolongada do governo dos EUA e a posição do chairman do Federal Reserve, Jerome Powell, contribuindo para a o nervosismo sobre a desaceleração do crescimento econômico, num quadro que deixou as ações a caminho de sua pior perda anual em uma década. Os volumes foram baixos, com muitos mercados fechados para negócios por apenas metade do dia antes do feriado de Natal. O alemão DAX e o italiano FTSE MIB não operaram.

LEIA MAIS: PIB do euro em menor ritmo em 4 anos: 0,2% no 3º tri

“Os mercados ainda estão sob pressão do update do Fed na semana passada, exacerbando os medos de uma desaceleração do crescimento e refinanciamento mais caro após anos de estímulo”, disse Mike van Dulken, chefe de pesquisa na Accendo Markets.

As ações europeias perderam 14% no acumulado do ano e estão a caminho de seu pior ano desde 2008, tendo recuado para mínimas de dois anos após a atualização da perspectiva de juros do Federal Reserve, banco central dos EUA.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em queda de 0,50%, a 1.322 pontos. Em Londres, o índice Financial Times recuou 0,52%, a 6.685 pontos. Em Paris, o índice CAC-40 perdeu 1,45%, a 4.626 pontos. Em Madri, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,89%, a 8.480 pontos. Em Lisboa, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,21%, a 4.640 pontos.

Já está disponível no aplicativo ForbesBrasil a edição 64 com a lista Under30.
Baixe o app na Play Store ou na App Store.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).