Ações da Snap caem após saída de 2º CFO em um ano

Getty Images
Muitos analistas em Wall Street consideraram a saída de Stone como “materialmente negativa”

As ações da Snap caíam mais de 9% hoje (16), depois que Tim Stone tornou-se o segundo vice-presidente financeiro a deixar a operadora do aplicativo Snapchat em um ano, desde mudanças muito criticadas.

LEIA MAIS: Snap registra prejuízo no 3º tri e perde mais usuários

Stone chegou em maio do ano passado, após passar duas décadas na Amazon.com, substituindo Andrew Vollero, que foi responsável pela abertura de capital da Snap em 2017.

Muitos analistas em Wall Street consideraram a saída de Stone como “materialmente negativa”, argumentando que a perda de um profissional experiente da indústria tornaria mais difícil para a companhia contratar e reter executivos de alto escalão.

O grupo de mídia social viu a saída de uma série de altos executivos no ano passado, conforme enfrenta uma queda constante em número de usuários e difícil concorrência do Instagram, do Facebook.

“Acreditamos que a saída [de Stone] será muito negativa para a empresa e atrapalhe a execução e capacidade de competir no mercado”, escreveu o analista Jonathan Kees, do “Summit Insights”. “Ele adicionava credibilidade à equipe sênior de gestão, que tinha pouca experiência.”

Liderada pelo presidente-executivo de 28 anos, Evan Spiegel, a Snap perdeu mais de 65% do valor de mercado desde que estreou na Bolsa de Valores de Nova York quase dois anos atrás.

VEJA TAMBÉM: Snapchat aposta em streaming para conquistar usuários

Apenas três analistas de Wall Street hoje recomendam a compra de ações da Snap, enquanto 10 recomendam a venda e 24 têm classificação neutra para o papel, segundo dados Refinitiv.

Analistas da RBC Capital Markets cortaram a recomendação da ação para performance do setor antes acima do mercado nesta quarta-feira, enquanto o Summit Insights reduziu o preço-alvo em 17%, para US$ 5.

O diretor de estratégia, Imran Khan, e o vice-presidente de engenharia de monetização, Stuart Bowers, também deixaram a companhia no ano passado.

A Snap não respondeu imediatamente ao pedido de entrevista.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).