Cadillac será principal marca de elétricos da GM

Reuters
A GM não deve divulgar detalhes durante o anúncio, quando o Cadillac EV será montado e nem se o veículo será um crossover ou sedã

A Cadillac deve tornar-se a principal marca de veículos elétricos da General Motors, enquanto a maior montadora dos Estados Unidos se empenha para introduzir um novo modelo sob a marca de luxo para desafiar a Tesla, disseram hoje (11) duas pessoas com conhecimento do assunto.

LEIA MAIS: Cadillac lança SUV XT5 e mostra que pode ser forte no setor

A montadora deve fazer o anúncio ainda nesta sexta-feira, como parte de um comunicado de que um Cadillac será o primeiro veículo da futura plataforma “BEV3”, acrescentaram as fontes. A plataforma serve de base para os veículos, incluindo sistema de bateria e outras partes mecânicas e estruturais.

A GM não deve divulgar detalhes durante o anúncio, quando o Cadillac EV será montado e nem se o veículo será um crossover ou sedã, de acordo com as fontes. Um porta-voz da GM se recusou a comentar o assunto.

A montadora antes se concentrava em veículos elétricos sob a marca Chevrolet, incluindo o Chevrolet Volt e o Bolt. No ano passado, a companhia norte-americana anunciou o encerramento da produção do Volt e também do modelo pouco vendido Cadillac CT6, mas que ampliaria os gastos em veículos elétricos.

Em novembro, a GM disse que, como parte dos esforços para reestruturação do negócio, dobraria os programas de veículos elétricos e autônomos nos próximos dois anos.

VEJA TAMBÉM: Carro-conceito da Cadillac usa radar para prevenir acidentes… em 1959

No mês passado, dois senadores de Ohio pediram que a GM se comprometesse a montar todos os veículos elétricos futuros para compradores norte-americanos dentro do país.

Em 2017, a companhia disse que planejava introduzir até 2021 uma nova arquitetura dedicada a veículos elétricos flexíveis e um sistema avançado de bateria para apoiar o desenvolvimento de, pelo menos, 20 novos modelos nos Estados Unidos e na China.

Na ocasião, a GM disse que uma nova plataforma para carros elétricos em 2021 serviria de base para pelo menos nove derivados, desde um crossover compacto até um utilitário esportivo de luxo para sete passageiros e uma grande van comercial.

Johan de Nysschen, então presidente da Cadillac, disse à Reuters no Salão do Automóvel em Detroit que a marca de luxo desempenharia um “papel central” na estratégia de eletrificação da GM, incluindo a China. Ele acrescentou que a Cadillac estaria “na vanguarda” do lançamento de novos veículos elétricos nos Estados Unidos e na China. O executivo deixou a GM em abril.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).