Companhia de tecnologia cria Kindle em braile para cegos

Divulgação
Britânica Braille Technology pretende lançar aparelho ainda neste ano

Uma companhia britânica planeja lançar este ano um leitor eletrônico de livros em braile que promete melhorar a experiência de leitura para deficientes visuais. Desde que foi desenvolvido por Louis Braille no século 19, o alfabeto de pontos em relevo permitiu que milhões de pessoas com deficiência visual pudessem ler. Mas a forma impressa em papel da linguagem não é exatamente conveniente ou portátil: uma cópia da bíblia em braile pode tomar cerca de 1,5 metro de uma prateleira.

LEIA MAIS: Menino de 16 anos larga a escola e cria impressora 3D barata

A companhia britânica Braille Technology espera mudar isso com o Canute 360, um aparelho chamado pela empresa de primeiro leitor digital multilinha de braile do mundo, capaz de mostrar nove linhas de texto por vez, ou cerca de um terço de uma página impressa. Qualquer texto que tenha sido traduzido para o braile pode ser utilizado no Canute, afirmou a companhia.

“Isso significa que você só precisa apertar o botão para avançar a cada 360 caracteres, em vez de a cada 20”, disse Stephanie Sergeant, cuja companhia Vision Through Sound fornece treinamento para pessoas cegas e tem trabalhado com a Bristol Braille. “O aparelho atualiza a linha sozinho, começando pelo topo. Então, enquanto leva um tempo para todas as linhas atualizarem, você pode começar a ler assim que pressionar o botão para avançar.”

O protótipo final do dispositivo vai entrar em produção em massa neste ano, com preço semelhante ao de notebook de alto padrão.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).