Protestos pesam sobre vendas do Carrefour no 4º tri

Reuters
“Coletes amarelos” impactam resultados na Europa; Brasil continua indo bem

O Carrefour, maior grupo varejista da Europa, afirmou hoje (22) que o crescimento de vendas desacelerou no quarto trimestre, pressionado por 10 semanas de protestos de manifestantes chamados de “coletes amarelos” contra o governo francês.

LEIA MAIS: Vendas do Carrefour Brasil no 4º tri somam R$ 15,8 bi

Em outras partes da Europa, Espanha e Itália continuaram como mercados difíceis para o grupo, em meio a pressões competitivas e condições econômicas desafiadoras. Apesar disso, no Brasil, a empresa afirmou que os resultados continuaram a melhorar.

O grupo informou que a receita no quarto trimestre somou € 22,6 bilhões, praticamente em linha com as expectativas do mercado.

O crescimento no conceito mesmas lojas foi de 1,9% ante expansão de 2,1% no trimestre anterior. Na França apenas, as vendas nos hipermercados do grupo caíram 2,2% no período.

A subsidiária brasileira do grupo informou ontem (21) que as vendas no Brasil no quarto trimestre somaram R$ 15,8 bilhões, crescimento de 10,2%, primeira expansão de dois dígitos desde o último trimestre de 2016.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).