Lucro líquido do Magazine Luiza sobe 14,5% no 4º tri

A participação do comércio eletrônico no total de vendas subiu a 37,7%

A rede varejista Magazine Luiza teve alta de 14,5% do lucro no quarto trimestre, a R$ 189,6 milhões, apoiada no crescimento forte das vendas e na diluição de despesas operacionais. Considerando todos os canais, inclusive o marketplace, foram vendidos R$ 5,94 bilhões de outubro a dezembro, cifra 34,9% maior na comparação anual. A receita líquida trimestral subiu 27,3% na mesma base, para R$ 4,61 bilhões. No conceito mesmas lojas, a Magazine Luiza apurou alta de 16,1% nas vendas, ante avanço 15% um ano antes.

LEIA MAIS: Magazine Luiza vai acelerar investimento em 2019

Enquanto isso, o crescimento das vendas online, incluindo de terceiros, desacelerou para 57,4%, de 60%. Ainda assim, a participação do ecommerce no total de vendas subiu a 37,7%, ante 32,3% no quarto trimestre.

O maior faturamento compensou com sobras o aumento das despesas totais, impulsionando em 13% o resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda), para R$ 353,5 milhões.

A Magazine Luiza investiu R$ 130,2 milhões no período, com os recursos destinados principalmente à abertura de lojas, reformas, tecnologia e logística. No ano, a companhia desembolsou R$ 364,4 milhões, 113% mais sobre 2017, incluindo inauguração de 96 novos pontos físicos.

Separadamente, a varejista informou que seu conselho de administração aprovou a criação de novo programa de recompra de até 4,5 milhões de ações, o equivalente a 6,65% das ações em circulação no mercado.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).