Vendas trimestrais do Walmart superam expectativas

Reuters
Economia forte impulsionou os gastos dos consumidores e alimentou mais compras online

O Walmart relatou hoje (19) um salto nas vendas comparáveis no último trimestre, acima das expectativas, com uma economia forte impulsionando os gastos dos consumidores e alimentando mais compras online, cenário que elevou as ações da maior varejista do mundo.

LEIA MAIS: Com ecommerce, Walmart supera expectativas no 3º tri

O desempenho ofereceu um vislumbre da saúde do consumidor norte-americano, uma vez que os gastos foram ajudados por um mercado de trabalho forte e a queda nos preços da gasolina.

“Ainda nos sentimos muito bem com o consumidor. Não vimos muita mudança”, disse o vice-presidente financeiro do Walmart, Brett Biggs, à Reuters. “Os dados que estamos vendo ainda parecem bastante saudáveis. Os preços do gás estão caindo ano a ano, o que ajuda.”

As vendas no varejo nos EUA registraram sua maior queda em mais de nove anos em dezembro, informou o governo na semana passada, com diminuição das receitas, sugerindo uma forte desaceleração da atividade econômica no final de 2018.

No que diz respeito às vendas totais da temporada de compras de fim de ano dos EUA, no ano passado, atingiram uma máxima de seis anos, já que os compradores foram incentivados pelos descontos antecipados, de acordo com um relatório da Mastercard no final de dezembro.

Nas lojas norte-americanas do Walmart abertas há pelo menos um ano, excluindo combustível, as vendas subiram 4,2% no quarto trimestre encerrado em 31 de janeiro. O ganho superou as expectativas dos analistas de 2,96%, segundo dados do IBES da Refinitiv.

VEJA TAMBÉM: Ford e Walmart firmam parceria por veículos autônomos

As vendas também foram impulsionadas depois que as autoridades federais distribuíram a ajuda do vale-refeição antecipadamente devido à paralisação parcial do governo, disse a empresa.

A movimentação no comércio online saltou 43% durante o trimestre, em linha com a alta do trimestre anterior, ajudadas pela expansão dos serviços de coleta e entrega de supermercado online do Walmart e por uma variedade de produtos mais ampla em seu site.

O Walmart espera um crescimento comparável de vendas de 2,5% a 3% no ano fiscal de 2020, excluindo o crescimento das vendas de combustível e online de 35%.

A receita total aumentou 1,9%, para US$ 138,8 bilhões, superando as estimativas dos analistas de US$ 138,65 bilhões.

E AINDA: Walmart reduz previsão de lucro após Flipkart

O varejista registrou 18 trimestres, ou mais de quatro anos, consecutivos de crescimento de vendas comparáveis nos EUA, inigualável a qualquer outro varejista.

Por volta de 12h (horário de Brasília), as ações subiam 3,48%, a US$ 103,47.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).