Vale confirma afastamento de Fabio Schvartsman

GettyImages
Conselho de Administração da mineradora Vale decidiu afastar o presidente da companhia, Fabio Schvartsman, e outros executivos em meio às investigações sobre o rompimento da barragem de rejeitos da companhia em Brumadinho (MG).

Por meio de comunicado divulgado na noite de ontem (2), o Conselho de Administração da mineradora Vale decidiu acatar integralmente pedido do Ministério Público Federal e Polícia Federal e afastar o presidente da companhia, Fabio Schvartsman, e outros executivos em meio às investigações sobre o rompimento da barragem de rejeitos da companhia em Brumadinho (MG).

VEJA TAMBÉM: Vale: Conselho analisará afastamento de lideranças

Segundo a nota, o conselho manteve reuniões na sexta (1) e no sábado (2), “com interações com executivos da companhia”. “Durante as discussões, recebemos, dos próprios executivos Fabio Schvartsman (Diretor-Presidente), Gerd Peter Poppinga (Diretor-Executivo de Ferrosos e Carvão), Lucio Flavio Gallon Cavalli (Diretor de Planejamento e Desenvolvimento de Ferrosos e Carvão) e Silmar Magalhães Silva (Diretor de Operações do Corredor Sudeste) os pedidos de afastamento temporário de suas funções, que foram imediatamente aceitos”, diz o comunicado.

Foi, então, ainda segundo a nota, acionado o plano de interinidade previamente discutido: a nomeação de Eduardo de Salles Bartolomeo (atual Diretor-Executivo de Metais Básicos) como Diretor-Presidente interino da Vale. Claudio de Oliveira Alves (atual Diretor de Pelotização e Manganês) ocupará interinamente a função de Diretor-Executivo de Ferrosos e Carvão e Mark Travers (atual Diretor Jurídico, de Relações Institucionais e Sustentabilidade de Metais Básicos) ocupará interinamente a função de Diretor-Executivo de Metais Básicos.

Uma barragem de rejeitos da mina de minério de ferro Córrego do Feijão, da Vale, rompeu-se em Brumadinho (MG) em 25 de janeiro, liberando uma onda de resíduos de beneficiamento que soterrou trabalhadores e moradores locais.

O desastre deixou pelo menos 182 mortos confirmados e mais de 100 desaparecidos.

A Vale ainda não apontou motivos para o desastre socioambiental. Autoridades ainda investigam o que pode ter causado o acidente.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).