Caminhoneiros fecham acordo e recuam de greve

Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Reajuste no frete vai compensar o aumento de R$ 0,10 no litro do diesel

Representantes de caminhoneiros autônomos afirmaram na noite de ontem (22) terem fechado um acordo com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, que atendeu demandas da categoria e, dessa forma, vão recuar da intenção de alguns deles de deflagrar uma greve dos transportadores na próxima semana. Ao fim do encontro, na sede do ministério em Brasília, representantes disseram que será divulgado até o fim desta semana o reajuste da tabela do piso mínimo do frete de transporte com o objetivo de compensar o aumento de R$ 0,10 no litro do óleo diesel recentemente anunciado pela Petrobras.

LEIA MAIS: Caminhão que dirige sozinho em estradas já trafega na Alemanha

Outra medida que deverá ser adotada é o reforço na cobrança de empresas e embarcadores que não estejam pagando o piso mínimo do frete, disseram os representantes dos caminhoneiros.

Participaram do encontro presidentes e dirigentes de 11 entidades de transportadores com abrangência regional e nacional, outros 8 de caminhoneiros autônomos e ainda o ministro da Infraestrutura com sua equipe.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).