Petrobras fecha venda de campos por US$ 1,29 bilhão

Reuters
O valor total de alienação de ativos em 2019 já soma US$ 11,3 bilhões

A Petrobras anunciou um acordo de US$ 1,29 bilhão com a Petronas, da Malásia, para a venda de 50% dos direitos de exploração e produção do campo de Tartaruga Verde (concessão BM-C-36) e do Módulo III do campo de Espadarte. A negociação, divulgada juntamente com outros dois acordos, incluindo a venda da Transportadora Associada de Gás (TAG) por US$ 8,6 bilhões anunciada no início do mês, integra o programa de desinvestimentos da Petrobras, que busca reduzir o endividamento. Entre transações de desinvestimentos assinadas e a operação concluída, o valor total de alienação de ativos em 2019 já soma US$ 11,3 bilhões, segundo a Petrobras.

LEIA MAIS: Petrobras aprova programa de demissão voluntária

“Hoje é um dia importante para Petrobras com a assinatura de três transações relevantes. A contínua gestão de portfólio contribui para melhorar a alocação do capital, aumentando consequentemente a geração de valor para os nossos acionistas, além de viabilizar a redução do endividamento e do custo de capital da companhia”, disse o presidente da estatal, Roberto Castello Branco, em nota.

De acordo com comunicado da estatal brasileira, o valor da transação com a Petronas será pago em duas parcelas: US$ 258,7 milhões que seriam pagos ontem (25) e US$ 1,03 bilhão no fechamento da operação, sem considerar os ajustes devidos. A Petrobras manterá 50% de participação e a operação dos campos, enquanto a Petronas avança em produção de petróleo no Brasil, onde já atua no segmento de lubrificantes.

O campo de Tartaruga Verde iniciou sua operação em 22 de junho do ano passado e produz atualmente cerca de 103 mil barris por dia de óleo e 1,2 milhão de metros cúbicos/dia de gás. O Módulo III é uma área do campo de Espadarte a ser desenvolvida de forma integrada com o campo de Tartaruga Verde, com previsão do primeiro óleo em 2021.

 

Outros acordos

A Petrobras também anunciou a cessão de sua participação total em 34 campos de produção terrestres para a empresa Potiguar E&P S.A., subsidiária da Petrorecôncavo. O valor total da transação é de US$ 384,2 milhões a serem pagos em três parcelas: US$ 28,8 milhões pagos nesta quinta-feira; US$ 293,9 milhões na data de fechamento, sem considerar os ajustes devidos; e US$ 61,5 milhões como “earn-out” vinculado à aprovação pela reguladora ANP da extensão do prazo contratual de 10 das 34 concessões objeto da transação.

A Petrorecôncavo, que apresentou a segunda melhor oferta do processo competitivo, foi selecionada após a desclassificação da empresa 3R Petroleum.

A Petrobras disse ainda que assinou a alienação de 90% de sua participação na Transportadora Associada de Gás (TAG) para o grupo formado pela elétrica francesa Engie e pelo fundo canadense Caisse de Dépôt et Placement du Québec (CDPQ). A transação de US$ 8,6 bilhões já havia sido anunciada.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).