Ibovespa cai 0,48% com influência negativa externa

Getty Images
O Ibovespa recuou 0,48%, a 93.910,03 pontos

O principal índice da bolsa paulista fechou no vermelho hoje (23), cedendo à pressão dos mercados externos, diante de acirramento das disputas comerciais entre Estados Unidos e China e receios quanto à saída do Reino Unido da União Europeia.

LEIA MAIS: Ibovespa fecha em leve baixa em dia volátil

O Ibovespa recuou 0,48%, a 93.910,03 pontos. O giro financeiro da sessão somou R$ 12,6 bilhões.

“É o contexto internacional pesando. A gente chegou a ter uma série de notícias positivas no ambiente interno, mas o exterior pesou mais”, afirmou o economista-chefe da Infinity Asset, Jason Vieira.

Estados Unidos e China tiveram uma discussão acalorada nesta quinta-feira, com o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, acusando o presidente-executivo da Huawei de mentir sobre os laços da empresa com o governo chinês, e Pequim dizendo que Washington deve terminar com suas “ações equivocadas” se quiser que as negociações comerciais continuem.

Sem uma resolução à vista, o secretário da Agricultura dos EUA, Sonny Perdue, anunciou um programa de US$ 16 bilhões para ajudar fazendeiros dos EUA prejudicados pela guerra comercial, com alguns fundos para abrir mercados fora da China para produtos norte-americanos.

VEJA TAMBÉM: Ibovespa tem 2ª alta robusta

Enquanto isso, na Europa, a primeira-ministra britânica, Theresa May, lutava para se manter no cargo, após o fracasso da última manobra para tentar concretizar a desfiliação britânica da União Europeia.

No ambiente doméstico, a Câmara dos Deputados concluiu nesta quinta-feira a votação da Medida Provisória 870, que reformula a estrutura do governo federal e reduz o número de ministérios, após um acordo para retirar do texto um trecho que delimitaria a atuação de auditores da Receita Federal. A notícia teve impacto positivo momentâneo, mas depois a influência externa negativa acabou prevalecendo.


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).