Dólar cai ante o real de olho em cúpula do G20

iStock
Às 10:07, a moeda norte-americana recuava 0,11%, a R$ 3,8289 na venda

O dólar recuava ante o real no pregão de hoje (28), monitorando o primeiro dia da cúpula do G20, no Japão, e de olho em avanços da agenda econômica nacional como pano de fundo, ainda em dia de formação da taxa Ptax de fim de mês.

LEIA MAIS: Dólar reverte alta e fecha a R$ 3,83

Às 10:07, a moeda norte-americana recuava 0,11%, a R$ 3,8289 na venda. Na véspera, o dólar fechou em baixa de 0,36%, a R$ 3,833 na venda. Neste pregão, o dólar futuro subia 0,2%.

Líderes das 20 maiores economias do mundo se reúnem nesta sexta-feira em Osaka, no Japão, para o primeiro dia da cúpula do G20.

Adotando cautela, investidores estão focados na reunião bilateral prevista para sábado (29) entre os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, na expectativa de que ambos possam achar uma solução para a guerra comercial.

“Qualquer avanço no sentido de um acordo comercial deverá ter impacto positivo na percepção de risco global”, ponderaram economistas da XP Investimentos em nota.

Nesta sexta-feira, o dólar se desvalorizava perante uma cesta de moedas, inclusive moedas emergentes, com a cautela ligada à possibilidade de um não acordo limitando ganhos.

O presidente Jair Bolsonaro, que está em Osaka para a cúpula, se reuniu nesta sexta-feira com Trump e os dois líderes conversaram sobre a ideia de um acordo de livre comércio entre os países.

VEJA TAMBÉM: Dólar avança ante real

Na cena local, prevalece um sentimento de otimismo entre agentes financeiros de que, a despeito de ruídos recentes entre Executivo e Legislativo, a reforma da Previdência avança em boa velocidade, com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reafirmando que votará o texto no plenário da Casa antes do recesso parlamentar.

Na tarde de quinta-feira, o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), demonstraram alinhamento sobre a necessidade da aprovação da matéria.

“As declarações coesas de Davi Alcolumbre em evento que contou com a presença do ministro da Economia, Paulo Guedes, reforçam o otimismo dos investidores quanto à aprovação do texto da comissão especial, com a inclusão dos Estados e municípios no regime geral”, avaliou a corretora Correparti, em nota.

O pregão desta sexta-feira deve ser marcado por volatilidade na parte da manhã, em razão da formação da taxa Ptax de fim de mês.

O BC anunciou na quinta-feira (27) que realizará na segunda-feira (1) leilão de 6,175 mil swaps cambiais tradicionais, correspondentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de agosto.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

Baixe o app de Forbes Brasil na Play Store e na App Store

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).