Huawei estuda cortes profundos em operações nos EUA

Reuters
As demissões podem ser na casa das centenas, uma fonte disse ao “WSJ”

A Huawei Technologies está planejando demissões significativas nos Estados Unidos à medida que a empresa chinesa de equipamentos de telecomunicações lida com sua lista negra dos EUA, informou o “Wall Street Journal”, citando fontes familiarizadas com o assunto. As demissões devem afetar os empregos da subsidiária de pesquisa e desenvolvimento da Huawei, a Futurewei Technologies, que emprega cerca de 850 pessoas em laboratórios de pesquisa nos Estados Unidos, informou o jornal.

LEIA MAIS: Huawei não terá mais Facebook, Instagram e WhatsApp

As demissões podem ser na casa das centenas, uma fonte disse ao jornal. Os funcionários chineses da Huawei nos Estados Unidos estavam recebendo a opção de voltar para casa e permanecer na empresa, acrescentou outra pessoa. Alguns funcionários já foram notificados de sua demissão, enquanto mais cortes de empregos planejados podem ser anunciados em breve, disse o jornal.

A Huawei não quis comentar. Depois que o Departamento de Comércio decidiu colocar a Huawei em sua chamada lista de entidades, os funcionários da Futurewei enfrentaram restrições para se comunicar com seus colegas nos escritórios da Huawei localizados na China, disseram as fontes ao jornal.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

Baixe o app de Forbes Brasil na Play Store e na App Store

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).