Ibovespa recua e retorna ao patamar de 100 mil pontos

Reuters
O Ibovespa caiu 0,72%, a 100.605,17 pontos, na sessão desta terça-feira

O Ibovespa recuou hoje (2), uma vez que o entusiasmo dos mercados com o acordo comercial entre Estados Unidos e China perdeu fôlego, e com agentes financeiros à espera da leitura do parecer sobre a reforma da Previdência em comissão da Câmara dos Deputados, após o relator sinalizar que Estados não devem ser incluídos nesta fase da tramitação.

LEIA MAIS: Ibovespa fecha em alta após retomada das discussões EUA-China

O Ibovespa caiu 0,72%, a 100.605,17 pontos. O volume financeiro da sessão somou R$ 17,5 bilhões.

No exterior, o otimismo da véspera em torno das discussões comerciais entre EUA e China arrefeceu, abrindo espaço para ajustes. O governo norte-americano também aumentou a pressão sobre a Europa em uma antiga disputa sobre subsídios a aeronaves, ameaçando com tarifas sobre US$ 4 bilhões em produtos adicionais da UE.

No Brasil, o mercado aguardava a leitura do parecer da reforma da Previdência na comissão especial da Câmara. O relator da matéria, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), sinalizou que o texto não deve incluir as novas regras de aposentadoria de Estados e municípios, e que talvez o melhor caminho seja deixar a discussão para o plenário da Câmara.

Apesar da fraqueza das ações nesta sessão, estrategistas de ações seguem viés positivo para as ações brasileiras. A equipe do Itaú BBA elevou sua previsão para o Ibovespa no fim do ano para 118 mil pontos, citando o cenário de juros menores no país.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

Baixe o app de Forbes Brasil na Play Store e na App Store

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).