Incêndio em estúdio do Japão deixa até 30 mortos

 Kyodo/via Reuters
Um homem foi visto gritando “morram” enquanto derramava combustível no prédio

Um incêndio criminoso em um estúdio de animação do Japão hoje (18) pode ter deixado 30 mortos, disseram autoridades, depois que um homem foi visto gritando “morram” enquanto derramava combustível no edifício, no pior ataque ocorrido no país em quase duas décadas. O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, classificou o incêndio na cidade de Kyoto — o episódio de violência brutal mais recente em um país conhecido por suas taxas de crime baixas — como “assombroso demais para as palavras”, e expressou condolências pelas vítimas.

LEIA MAIS: 10 filmes de animação que mais faturaram na história

A polícia colocou sob custódia um homem de 41 anos que gritou “morram” enquanto espalhava o que parecia ser gasolina ao redor do edifício de três andares da empresa Kyoto Animation pouco depois das 10h (horário local), segundo a emissora pública NHK. As mortes de 20 pessoas foram confirmadas, e ao menos outras 10 estavam sem sinais vitais depois de serem encontradas no estúdio, disse uma autoridade do Corpo de Bombeiros de Kyoto.

Uma fumaça branca e preta emanava das janelas carbonizadas do prédio, mostraram imagens de televisão. “Ouvi o som dos caminhões dos bombeiros e saí de casa, e vi grandes chamas brotando do edifício”, disse um menino de 16 anos, segundo citação da NHK. “Agentes do Corpo de Bombeiros estavam tentando resgatar os feridos em um parque próximo, mas parece que não eram suficientes”, acrescentou.

O premiê Abe disse se tratar de um incêndio criminoso. “Hoje, muitas pessoas foram mortas e feridas em um caso de assassinato por incêndio criminoso em Kyoto”, escreveu no Twitter. “É assombroso demais para as palavras”.

As 10 pessoas sem sinais vitais foram encontradas no interior do prédio, algumas no terceiro andar e outras em uma escadaria que leva ao telhado, disse a autoridade dos bombeiros. O suspeito está ferido e sendo tratado em um hospital, por isso a polícia não conseguiu interrogá-lo, disse a NHK.

A polícia de Kyoto não quis comentar.

As redes sociais japonesas testemunharam muitas manifestações de solidariedade com o estúdio, e alguns usuários publicaram imagens de animações. Muitos usaram a hashtag “#PrayForKyoani”, uma referência à Kyoto Animation.

Os crimes violentos são relativamente raros no Japão, mas incidentes graves ocasionais chocaram o país. O caso de hoje (18) é o pior incidente de violência no Japão desde um suposto incêndio criminoso em um prédio de Tóquio em 2001.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

Baixe o app de Forbes Brasil na Play Store e na App Store

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).