Twitter divulga receita acima de estimativa no 2º tri

As receitas do Twitter aumentaram 18% em relação ao ano anterior, para US$ 841 milhões

O Twitter divulgou receita do segundo trimestre melhor que o esperado hoje (26) e um aumento nos usuários diários que veem anúncios no site, impulsionados por mudanças que mostram aos usuários conteúdo mais relevante.

LEIA MAIS: Ações do Twitter caem com problemas de acesso ao site

No entanto, a empresa prevê que a receita do terceiro trimestre fique abaixo das estimativas de Wall Street e disse que o crescimento da receita ficará abaixo dos dois primeiros trimestres, em parte devido ao fim de alguns formatos de anúncios mais antigos.

A receita do Twitter e o número de usuários têm estado em foco desde que a plataforma começou a excluir milhões de spams ou contas falsas promovendo discurso de ódio ou disseminando desinformação política, contribuindo para o declínio de usuários mensais em 2018.

O Twitter registrou lucro no segundo trimestre de US$ 1,1 bilhão, ou US$ 1,43 por ação, ante US$ 100 milhões, ou US$ 0,13 por ação, um ano antes. O lucro foi impulsionado por um benefício de imposto de renda de mais de US$ 1 bilhão relacionado à reestruturação corporativa.

As receitas do Twitter aumentaram 18% em relação ao ano anterior, para US$ 841 milhões, superando as expectativas de Wall Street de US$ 829 milhões, com base nos dados Refinitiv.

A receita total de publicidade aumentou para US$ 727 milhões, um acréscimo de 21% em relação ao mesmo período do ano anterior, à medida que a empresa continuou a melhorar sua plataforma de anúncios. O total de engajamentos com anúncios aumentou 20% na comparação ano a ano.

A previsão é de que a receita total do terceiro trimestre fique entre US$ 815 milhões e US$ 875 milhões. Analistas esperavam, em média, cerca de US$ 869,3 milhões.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).