CVM autoriza Petrobras a retomar oferta de debêntures

Reuters
Empresa tomou medidas para sanar irregularidades que motivaram a punição

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) revogou a suspensão da oferta pública de debêntures da Petrobras, dizendo que a companhia tomou providências para sanar irregularidades que motivaram a punição. Dentre as providências citadas, segundo a autarquia, foi divulgado comunicado ao mercado alertando que a decisão do investidor sobre participação na oferta deve ser baseada apenas nas informações dos prospectos e do formulário de referência, devendo ser desconsideradas eventuais manifestações por parte de seus representantes.

LEIA MAIS: Petrobras muda política de remuneração ao acionista

A CVM havia suspendido a oferta de 3 bilhões de reais em 30 de agosto, após manifestação na mídia da diretora-executiva de Finanças e Relacionamento com Investidores da Petrobras, Andrea Almeida, numa entrevista promovida pela XP Investimentos.

Manifestações na mídia comentando perspectivas e cenários futuros são proibidos tanto por representantes da emissora quanto das entidades participantes da operação durante o período de ofertas públicas de valores mobiliários.

Com a decisão da CVM, a Petrobras atualizou o cronograma da emissão, destacando que o encerramento do período de reserva será em 24 de setembro. O registro da oferta está previsto para 7 de outubro, e a liquidação financeira, em 9 de outubro.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).