Wall Street sobe com impulso de ações de tecnologia sob liderança da Apple

Brendan McDermid/ Reuters
Operadores trabalham na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE)

As ações de tecnologia, lideradas pela Apple, impulsionavam os principais índices acionários de Wall Street hoje (30), ao mesmo tempo que investidores analisavam as notícias da semana passada de que os Estados Unidos estavam considerando retirar empresas chinesas de bolsas de valores norte-americanas.

LEIA MAIS: Índices chineses recuam ao menor nível em um mês

Às 11h26 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,28%, a 26.895 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 0,36667%, a 2.973 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 0,37%, a 7.969 pontos.

A Apple subia 1,3%, na esteira da declaração do presidente-executivo da empresa, Tim Cook, ao jornal alemão “Bild” de que as vendas do novo iPhone tiveram um forte início, e com o JPMorgan elevando sua previsão de volume de remessas do smartphone. A Microsoft tinha alta de 0,4%.

VEJA TAMBÉM: Apple anuncia três novos iPhones e outros lançamentos

O setor de tecnologia ganhava 0,6%, o melhor desempenho entre os 11 principais setores do S&P. Somente as ações de energia operavam no vermelho, acompanhando uma queda nos preços do petróleo.

Ainda assim, os principais índices caminhavam para encerrar o trimestre com seu pior desempenho até agora neste ano, com o sentimento de risco oscilando bastante devido aos desenvolvimentos da guerra comercial entre EUA e China e as indicações mistas de dados econômicos domésticos.

VEJA MAIS: Assessor da Casa Branca chama notícia de deslistagem de “fake news”

Notícias sobre os EUA possivelmente reduzirem o acesso das empresas chinesas ao mercado de capitais norte-americanos provocaram vendas generalizadas na sexta-feira, com o S&P 500 e a Nasdaq tocando mínimas de mais de três semanas durante a sessão.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).