Huawei dará U$ 286 mi em bônus a funcionários por ajudar a superar restrições dos EUA

Reuters
O prêmio que a Huawei oferecerá aos funcionários que evitarem a entrada da empresa na lista negra dos EUA é de 2 bilhões de iuanes (US$ 286 milhões)

A Huawei Technologies disse hoje (12) que distribuirá 2 bilhões de iuanes (US$ 286 milhões) em recompensas em dinheiro para os funcionários que trabalharam para ajudar a enfrentar a entrada na lista negra dos EUA.

VEJA MAIS: Huawei manterá crescimento robusto mesmo sem fornecedores nos EUA

A maior provedora de equipamentos de telecomunicações do mundo disse que está tentando encontrar alternativas ao hardware norte-americano depois que os Estados Unidos a proibiram em maio de fazer negócios com empresas do país, interrompendo sua capacidade de obter componentes essenciais.

O dinheiro é uma marca de reconhecimento pelo trabalho diante da pressão dos EUA, disse o departamento de recursos humanos da Huawei em um comunicado a funcionários visto pela Reuters. Também pagará em dobro este mês para quase todos os seus 190 mil trabalhadores, disse um porta-voz da empresa.

As recompensas em dinheiro provavelmente vão para as equipes de pesquisa e desenvolvimento e para aqueles que trabalham para mudar as cadeias de fornecimento da empresa, disse o porta-voz.

Detalhes do plano da Huawei foram divulgados pela primeira vez pelo “South China Morning Post” nesta terça-feira.

Muitos no governo dos EUA acreditam que os equipamentos da Huawei, particularmente suas redes 5G, representam um risco de segurança, devido aos supostos laços estreitos da empresa com o governo chinês. A Huawei negou que o governo chinês desempenhe algum papel em suas operações.

Embora tenha sido concedida uma suspensão de grande parte da exclusão dos EUA, a Huawei está trabalhando para encontrar alternativas depois de testemunhar o efeito paralisante das sanções dos EUA sobre sua pequena rival chinesa ZTE Corp no início de 2017.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).